sábado, julho 20, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Após afastamento de vereador investigado por lavagem de dinheiro, suplente toma posse em Cuiabá

    O suplente Raufrides Macedo (PV), de 58 anos, tomou posse na Câmara de Vereadores de Cuiabá, nessa quinta-feira (13). Ele vai substituir Paulo Henrique Figueiredo (MDB) que se licenciou do cargo, depois de ser alvo de investigação da Polícia Federal, por suposto envolvimento com facção criminosa.

    ✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 MT no WhatsApp

    Raufrides é servidor de carreira do município há 29 anos, na Secretaria Municipal de Obras. Ele concorreu ao cargo de vereador por duas vezes, ficando como suplente nas duas últimas eleições. Porém, não é candidato no pleito deste ano.

    “Apesar de atuar por um período curto, pretendo apresentar algumas possibilidades de lei e propostas que possam contribuir com a sociedade e com o parlamento”, comentou Raufrides.

    Relembre o caso

    O vereador de Cuiabá Paulo Henrique de Figueiredo, o policial penal Luiz Otávio e o fiscal da Secretaria Municipal de Ordem Pública, Rodrigo Anderson Rosa, estão entre os alvos de busca e apreensão da Operação Ragnatela, deflagrada no início de junho e que investiga uma facção criminosa de Mato Grosso responsável por promover shows nacionais e lavar dinheiro em casas noturnas da capital.

    O vereador, investigado por suposta influência na liberação de eventos em casas noturnas, nega participação no esquema. “Recordo que as casas de shows citadas tiveram diversas fiscalizações e foram inclusive autuadas. É importante destacar que a liberação de eventos pode ser devidamente autorizada pela Justiça, com base na documentação apresentada. Estou à disposição com muita tranquilidade para contribuir com as investigações e justiça”, diz.

    Em nota, a Secretaria de Ordem Pública informou que vai abrir procedimento interno para investigar a conduta do agente de fiscalização. Já a Secretaria de Segurança Pública (Sesp-MT) disse que vai investigar o policial por meio de um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD).

    Uma semana depois da Operação, os vereadores da Câmara Municipal de Cuiabá, da oposição do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), protocolaram, na Mesa Diretora, um pedido de cassação do mandato do vereador Paulo Henrique de Figueiredo (MDB).

    No documento, os vereadores solicitaram que as denúncias sejam remetidas à Comissão de Ética e Decoro Parlamentar. O pedido foi assinado pelos vereadores Maysa Leão (Republicanos), Sargento Joelson (PSB), Michely Alencar (União Brasil), Denilson Nogueira (PP), Dilemário Alencar (União-Brasil) e Dr. Luiz Fernando (União Brasil).

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL