quinta-feira, fevereiro 22, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Kim Jong Un indica preparação para guerra e sacode especialistas em Coreia do Norte

    Explore a nova postura beligerante de Kim Jong Un que está abalando os especialistas da Coreia do Norte. Saiba como o aumento das tensões e as mudanças nas relações com o Sul podem impactar a geopolítica mundial.

    Especialistas em Coreia do Norte, um grupo por natureza cauteloso que busca evitar o pânico, foi abalado por duas declarações recentes. Ao que parece, Kim Jong Un, o líder do isolado estado norte-coreano, estaria se preparando para a guerra, descartando o objetivo primordial de reconciliação e reunificação com a Coreia do Sul.

    Em um artigo publicado no site especializado 38 North, Robert L Carlin, ex-analista da CIA e Siegfried S Hecker, cientista nuclear que já visitou o Norte várias vezes, escreveram: “Acreditamos que, assim como seu avô em 1950, Kim Jong Un tomou a decisão estratégica de ir para a guerra.”

    Aumento do bluster e possíveis ataques limitados

    Embora a maioria dos especialistas não concorde com a teoria da guerra, todos concordam que o aumento do discurso inflamado de Kim Jong Un não pode ser ignorado e que seu regime se tornou mais perigoso. Alguns temem que um ataque mais limitado possa estar nos planos do líder norte-coreano.

    Aumento da tensão e mudança na relação com o Sul

    Observadores próximos de Kim Jong Un estão acostumados com suas ameaças nucleares, mas alguns dizem que as últimas mensagens de Pyongyang são de natureza diferente. Menos de uma semana após sua declaração de Ano Novo, o líder norte-coreano disparou artilharia contra a fronteira e fez testes com um novo míssil de combustível sólido.

    No entanto, foi a declaração de abandono formal do objetivo de unificação que mais chamou a atenção. Kim Jong Un estabeleceu que agora, norte e sul-coreanos seriam povos diferentes, talvez para justificá-los como alvos militares. Essa mudança ideológica altera um dos princípios fundamentais do regime norte-coreano.

    O jogo político e a jogada para ganhar influência

    Alguns especialistas colocam os temores de guerra no contexto de padrões operacionais da Coreia do Norte. O país costuma usar provocação para chamar a atenção quando quer negociar. Com as pressões econômicas e as eleições de 2024 nos EUA e Coréia do Sul, isso pode representar uma oportunidade para Kim Jong Un provocar.

    Também se argumenta que o atual comportamento de Kim Jong Un é direcionado a estabilizar seu próprio regime. Apresentar o Sul como o inimigo favorece a justificativa para os gastos com mísseis de Kim Jong Un em um momento em que há relatos de fome em todo o país. Mesmo que a ameaça de guerra seja vista como um blefe, é necessário preparar-se para o pior cenário, examinar a situação interna na Coreia do Norte e a geopolítica mais ampla.

    Falar é necessário para prevenir a guerra

    No fim das contas, a melhor maneira de descobrir o que o líder do Norte está pensando é se envolver com ele, defende Dr. Lee. “A comunidade internacional não vê os EUA conversando com Kim Jong Un como uma rendição às ameaças dele. É visto como um meio necessário para atingir um objetivo”, ele diz. “Se necessário, deve-se considerar um encontro com o líder de uma nação inimiga para reduzir equívocos e prevenir a guerra”.

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    AMOR ALÉM DA VIDA

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL