quarta-feira, fevereiro 21, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Candidatos do Enem denunciam Inep por suposta desclassificação injusta na mesma escola em Cuiabá

    Três estudantes que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023, na mesma sala em Cuiabá, tiveram uma surpresa negativa ao abrirem o sistema do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para verificar a nota, divulgada nessa terça-feira (16), e verem que estavam desclassificados por, supostamente, terem se recusado a entregar o cartão-resposta e a folha de redação após o término do teste. Uma denúncia foi registrada pelos candidatos por meio da ouvidoria do Inep.

    Inep, que não se manifestou até a última manifestação desse caso. Já a responsável pela organização do Enem, em Mato Grosso, Maria Fernanda, disse que a coordenadora da escola onde os candidatos fizeram a prova informou que não houve eliminação por parte da unidade.

    Mensagem que os estudantes receberam ao acessarem o sistema do Inep para ver a nota do Enem — Foto: Reprodução

    Marcela dos Santos Bertazzo, de 17 anos, Maria Vitória Tertuliano Rodrigues e Marco Antônio Soave Rodrigues, de 18 anos, contaram que fizeram a prova na Escola Estadual Leovegildo de Melo e foram os últimos a deixar a sala. Segundo eles, só descobriram que estavam desclassificados quando foram verificar as notas no sistema.

    “Fomos os últimos a sairem da sala, tanto que assinamos um documento informando que a prova foi entregue no horário. Não fui informada que havia sido desclassificada, só soube porque busquei minha pontuação. Eles alegam que eu não entreguei o cartão, mas isso não aconteceu. Queria cursar história e estou muito angustiada, só não surtei porque tomo remédio para a ansiedade e depressão”, contou Marcela.

    De acordo com Marcela, foi necessário publicar um vídeo nas redes sociais para entender se o caso havia ocorrido apenas com ela, já que a estudante saiu da sala junto com outros dois candidatos e não houve intercorrências.

    Com a repercussão, a estudante recebeu diversos relatos contando que outros candidatos também haviam sido desclassificados do exame pelo mesmo motivo, em outros estados do país.

    “Quero uma resposta do porquê isso aconteceu. Passei muito tempo da minha vida me preparando para o Enem. É meu direito saber qual a minha nota e o porquê da minha desclassificação, sendo que não fiz nada de errado, ressaltou.
    Já Maria Vitória relatou que o sonho dela era ingressar em medicina e que estava se preparando desde o 9° ano do ensino fundamental, quando ainda tinha 14 anos. Com a desclassificação, ela afirmou que não sabe o que vai fazer para entrar na faculdade, já que não tem condições de pagar uma instituição privada.

    “Estou em choque e muito triste com toda essa situação. Já tinha visto que outras pessoas tinham sido eliminadas, mas nunca imaginei que eu seria uma delas, já que terminei a prova no horário e entreguei o cartão e a redação. Estudei o ano todo para chegar lá e não passar por um erro que não cometi. Já chorei muito”, desabafou.
    Marco, diferente das outras duas candidatas, só soube que havia sido desclassificado nessa quarta-feira (17), quando viu o vídeo de Marcela.

    “Entreguei a prova nos 15 minutos finais. O Inep está alegando que eu me neguei a entregar o cartão-resposta, mas nem o chefe de sala informou que eu estava desclassificado. Estava estudando desde o começo de 2023 e pretendia cursar medicina. Perdi um ano inteiro de esforço para no fim ser eliminado injustamente”, pontuou.

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    AMOR ALÉM DA VIDA

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL