sexta-feira, maio 17, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Único brasileiro nato que sobreviveu ao inferno de Auschwitz faleceu aos 94 anos.

    Nesta quinta-feira (07/04), faleceu em São Paulo, aos 94 anos, Andor Stern, o único sobrevivente do Holocausto nascido no Brasil.

    De acordo com a Confederação Israelita do Brasil (Conib), Stern, nascido na capital paulista, mudou-se para a Hungria ainda criança junto com seus pais.

    Cresceu em meio a uma sociedade marcada pelo antissemitismo, durante a infância foi submetido a episódios de ódio, até que com o estouro da Segunda Guerra, sua vida viria a mudar radicalmente.

    Adolescente, foi levado para Auschwitz, onde se separou da família e jamais voltou a revê-la.

    Por meses, viveu os horrores do Holocausto, e carregou durante a vida cicatrizes algumas estavam em sua mente, e outras no corpo, como a gravação dos números ‘83892’ em seu antebraço, que foi feita no dia que chegou ao campo de concentração. do período mais difícil de sua vida.

    Sobrevivente foi capaz de reconstruir a vida. em entrevista ao Aventuras na História em 2021 contou sobre quando terminou a guerra e seus sonhospara o futuro “Um par de sapatos”, decidiu. Um que pudesse manter seus pés protegidos da terra áspera, e quentinhos durante o inverno. Nem tinha pensado na meia ainda — a ideia de ter sapatos, por si só, já o deixava maravilhado.   

    Além disso, tinha uma vontade singular: depois de anos sentindo fome, queria ter uma roupa com um bolso enorme, para poder colocar uma baguete dentro, e comer quando tivesse vontade. 

    Apesar de ter passado por experiências extremas, o senhor Andor não viveu preso nos horrores do seu passado, mas na alegria de sua vida atual.

    “Eu acho que essa historiazinha que eu carrego nas costas, tudo que ela me fez foi enxergar melhor o valor da vida, nisso se resume tudo”

    Sua história foi registrada na biografia “Uma Estrela na Escuridão”, de autoria do historiador Gabriel Davi Pierin, e no documentário “Não Mais Silêncio”, de Marcio Pitliuk e Luiz Rampazzo.

    Stern também realizou diversas palestras para relatar pelo que passou.

    Ele deixa cinco filhos, além de netos, bisnetos e uma herança para humanidade com livros que contam sua trajetória e a dedicação de parte de sua vida para relatar os horrores do Holocausto.

    https://www.instagram.com/p/CcDUn9BuQmT/?utm_source=ig_web_copy_link

    A Confederação Israelita do Brasil lamentou o falecimento em nota oficial. “A Conib lamenta sentidamente a morte nesta quinta-feira do sobrevivente do Holocausto Andor Stern, que deu grande contribuição à sociedade dedicando parte de sua vida a relatar os horrores do Holocausto”, destacou a entidade. O Museu do Holocausto de Curitiba relembrou a história de Stern e manifestou condolências. “Nossos sentimentos à família e aos amigos por esta inestimável perda. Que sua memória seja uma bênção”.

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    ALMT|VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

    FESTA DAS NAÇÕES 2024

    BRASIL