ULTIMATO: BOLSONARO PODE DEIXAR O PATRIOTA

ULTIMATO: BOLSONARO PODE DEIXAR O PATRIOTA

deputado Jair Bolsonaro

O deputado Jair Bolsonaro será candidato à presidência da republica em 2018, resta saber qual será o partido.

O namoro que estava virando “casamento entre Bolsonaro e O “patriota” PEN deve ser desfeito”. Após uma reunião que ocorreu dia 9 em Brasília o conselho político do Patriota definiu um prazo até 11 de dezembro para manifestação dos filiados interessados em disputar a Presidência da República.

Até ai tudo bem, no entanto  o pessoal de Bolsonaro foi expulso da sala, sob a alegação de que não pertenciam ao conselho e nem eram filiados.

Bolsonaro não gostou nada do que aconteceu e num áudio divulgado no WhatsApp da bancada, Bolsonaro disse que integrantes do Patriota -Pen estão querendo fazer um verdadeiro “leilão” da legenda.

Ou corta a cabeça desses caras ou eu estou fora. Vou para outro partido sozinho”, diz Bolsonaro na gravação.

“Demite todas às vinte e sete executivas estaduais e vamos conversar caso contrário estou fora”. Disse Bolsonaro

Bolsonaro fez exigências para ingressar na legenda e ter sua candidatura entre elas à mudança de nome para “Patriota” ao Tribunal Superior Eleitoral do Partido Ecológico Nacional.

Além de exigir que o PEN retire a ação no STF que pode beneficiar presos da Lava Jato, o deputado federal Jair Bolsonaro quer que o partido se estruture de forma orgânica como um partido de direita. O PATRIOTA deverá contar com seis cláusulas pétreas em seu estatuto.

Os filiados do partido e potenciais candidatos devem obrigatoriamente ser:

  1.  contra o aborto,

  2. contra legalização das drogas,

  3.  contra o desarmamento,

  4.  contra a ideologia de gênero,

  5.  a favor da redução da maioridade penal,

  6.  a favor da imprensa livre.

Adilson Barroso

Um problema anunciado, devido a esquerdopatia do presidente nacional do PEN-Patriota Sr. Adilson Barroso. O Partido tem sede em Brasília, mas boa parte das decisões ocorre diretamente na chácara da família em Barrinha (SP). Adilson Barroso fez da legenda um negócio de família. Dos 14 cargos executivos do PEN, cinco são da família do seu presidente, Adilson Barroso.

Sua mulher, Rute Oliveira é a Primeira Secretaria do PEN e também é diretora financeira da Fundação Ecológica Nacional (FEN); o filho Fernando Barroso é tesoureiro do partido, o vice-presidente é o irmão de Adilson, Rogério Barroso; e seu outro irmão, Aguinaldo Barroso, é secretario de Relações Internacionais.

Desta forma e como se apresenta simplesmente mudar o nome e continuar com velhas praticas não haverá como Bolsonaro estar no O “Patriota” PEN.

 

 

Redação

Este material pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sempre citando o link: www.marretaurgente.com.br

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

Nem o IML escapa -criminosos armados tentam assalto

Dois bandidos invadiram o Instituto Médico Legal (IML) e trocaram tiros com seguranças do local na madrugada desta segunda-feira (25). Na ação, um entregador de lanche levou um tiro no

Notícias 0 Comentários

ANTI-BOLSONARO: Bivar torrou R$ 105 mil com passagens aéreas e advogados em 90 dias

Além de receber “ajudas de custo” por alguns dias de trabalho, suplentes de deputados também ganharam boladas acumulando a mordomia durante meses de mandato. Eles também torraram dinheiro com passagens

Notícias

Protestos e apoio a Bolsonaro em Rondonópolis e pelo País

Os protestos ocorreram no Rio de Janeiro, São Paulo e na capital Brasília e envolveram centenas de pessoas em caminhões, carros e motocicletas. Os manifestantes exigiram a renúncia dos governadores

1 Comentário

Deixa uma resposta