Suspeito é pego pela PM vendendo objetos furtados em Rondonópolis

Suspeito é pego pela PM vendendo objetos furtados em Rondonópolis

Policiais militares flagraram um homem de 25 anos comercializando produtos furtados, na tarde de quinta- feira(25.02), em Rondonopólis. Na ação, a polícia apreendeu duas malas repletas de eletroeletrônicos, perfumes, bolsas,relógios, entre outros objetos.  

Por volta das 14 horas, a Polícia Militar recebeu a denúncia via 190  de que havia um homem tentando vender uma televisão da marca Sony por R $20, no bairro Vila Aurora.

A equipe da PM foi até a Rua Armando Farjado, e abordou o suspeito que estava com televisão 42 polegadas.

O suspeito confessou que o produto é furtado,  os militares encontraram duas malas repletas de objetos sem documentação de procedência como: barbeador elétrico, máquina de cortar cabelo, aparelho de som, perfume importado, controle remoto, relógios, bolsa, câmera digital. O homem levou a polícia até a residência onde ele havia furtado os objetos. 

A PM prendeu o homem e apreendeu todos os produtos. A ocorrência foi entregue à Polícia Judiciária Civil.

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque – denúncia 08000.65.39.39. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes.

PM-Rondonópolis

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

REFORMA DA PREVIDÊNCIA SERÁ APROVADA ATÉ JUNHO

Com Bolsonaro em Israel, a segunda foi marcada por avanços políticos na Câmara dos Deputados. O deputado Delegado Marcelo Freitas, relator da reforma da Previdência na CCJ, afirmou que apresentará

Mato Grosso 1Comentários

SUPLENTE DE CUIABÁ ATACA POLICIAL NAS MÍDIAS SOCIAIS E É CHAMADO PARA DEBATE

A publicação no perfil de faceboock do advogado e suplente de vereador de Cuiabá, Carlos Frederick Da Silva Inez de Almeida, onde crítica o policial federal e pré candidato a

Notícias 0 Comentários

México lidera impunidade em homicídios de jornalistas

A impunidade nos casos de jornalistas assassinados permanece firmemente enraizada em mais de uma dúzia de países – incluindo os envolvidos em conflitos e em democracias – segundo o Índice Global