quarta-feira, abril 24, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    STF valida entrada de policial em casa sem mandado por “atitude suspeita”

    Corte rejeita pedido de arquivamento e homem se torna réu por tráfico após polícia encontrar maconha em sua residência sem autorização judicial
    O Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou, por um estreito resultado de 6 a 5, uma ação policial que resultou na invasão de uma casa sem o consentimento legal, devido a uma “atitude suspeita” de um homem que supostamente correu ao ver a viatura policial.

    Quando adentraram a moradia, os agentes da lei se depararam com 247,9 gramas de “maconha” e efetuaram a prisão do indivíduo. Este foi acusado e se tornou réu por “tráfico de drogas”.

    Os advogados de defesa apresentaram ao Supremo o argumento de que a ação deveria ser arquivada, pois a droga descoberta não seria válida como evidência. Alegaram que não existia uma situação de flagrante que justificasse a invasão dos policiais na residência sem um mandado judicial, e que a maconha encontrada seria destinada ao uso pessoal.

    A defesa já havia encaminhado solicitações similares ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) e ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas ambos foram negados.

    No Supremo Tribunal Federal, seis magistrados negaram a solicitação. Alexandre de Moraes, Dias Toffoli, Cristiano Zanin, Luiz Fux e Nunes Marques concordaram que a intervenção policial foi adequada.

    O pedido foi rejeitado por André Mendonça devido a questões processuais, ele afirmou que a ação – um habeas corpus – não seria o instrumento apropriado para examinar a demanda.

    Os ministros Edson Fachin, Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Cármen Lúcia e Rosa Weber, que compunham a relatoria, foram superados na votação. Eles votaram a favor do pedido, declarando “nula a prova usada na acusação” e arquivando a ação penal contra o indivíduo.

    O veredito foi estabelecido durante uma sessão virtual realizada entre 23 de fevereiro e 1 de março. Nesse modelo, não existe discussão entre os ministros, que submetem seus votos de forma escrita no sistema eletrônico do Tribunal.

    A resolução do STF não obriga imediatamente outras jurisdições judiciais, no entanto, atua como um precedente para julgamentos que outros tribunais possam ter em circunstâncias parecidas. As informações são da CNN.

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    CÂMARA -CUIABÁ - BALANÇO 2023

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL