RENAN CALHEIROS É O FAVORITO NO MDB E PODERÁ NOVAMENTE PRESIDIR O SENADO

RENAN CALHEIROS É O FAVORITO NO MDB E PODERÁ NOVAMENTE PRESIDIR O SENADO

O MDB, partido com a maior bancada no Senado –12 congressistas–, reúne-se nesta 5ª feira (31.jan.2019) para decidir que posicionamento toma nas eleições para a presidência da Casa. Segundo o líder interino da sigla, José Maranhão (PB), o MDB terá candidato próprio.

Os nomes cotados são o do alagoano Renan Calheiros (AL), que já presidiu a Casa 4 vezes e nega a candidatura, e o de Simone Tebet (MS). A congressista se apresentou oficialmente como concorrente no pleito.

Depois do encontro da bancada na 3ª, a senadora saiu enfraquecida. Foi a sul-matogrossense quem convocou o encontro para esta 3ª na expectativa de antecipar uma decisão. Saiu sem que nada fosse decidido e ainda teve de sair do cargo de líder para manter sua candidatura. “Eu não tenho condições de abrir mão dessa disputa dentro do MDB”, disse.

O líder interino do MDB, senador José Maranhão (PB), rejeitou a possibilidade de o MDB ter uma candidatura avulsa, opção cogitada pela senadora Simone Tebet (MS), caso Renan consiga vencer a disputa dentro da bancada.

José Maranhão afirmou que a decisão de não ter candidatura avulsa de algum senador do MDB ficou “muito claramente esclarecida” na reunião. “Regimentalmente não existe candidatura avulsa e o MDB não iria criar essa ficção para fazer aquilo que é muito mais complicado”, declarou.

O atual presidente do Senado, Eunício Oliveira (CE), também defendeu que o partido tenha candidatura única.

QUEM SÃO OS CANDIDATOS

Além dos 2 emedebistas, há outros 7 que se apresentaram para a disputa:

Major Olímpio (PSL-SP)
Espiridião Amin (PP-SC)
Tasso Jereissati (PSDB-CE)
Davi Alcolumbre (DEM-AP)
Alvaro Dias (Podemos-PR)
Angelo Coronel (PSD-BA)
Reguffe (sem partido)

VOTO ABERTO OU FECHADO

Na 3ª feira (29.jan), o PSD decidiu que tentará forçar uma decisão em plenário sobre a votação para a presidência da Casa ser aberta ou fechada. A legenda será apoiada pelo PSDB. Acreditam que é a saída para derrotar Renan Calheiros. Simone Tebet apoia a ideia.

É esperado que a votação seja fechada, como consta no regimento interno do Senado.

A questão de ordem será apresentada pelo senador Lasier Martins (PSD-RS). O presidente da sessão decidirá se aceita ou não.
O STF (Supremo Tribunal Federal) já se manifestou por meio do seu presidente, ministro Dias Toffoli, que deixou a decisão por conta do Senado. O senador Lasier Martins tinha feito 1 pedido à Corte e garantido por meio de liminar que a votação fosse aberta, mas Toffoli derrubou a decisão.

Redação com Poder 360

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

SILVIO CORRÊA FOI GRAVADO POR ZANATTA E PODE ANULAR ACORDO COM A PGR EM DELAÇÃO

As chamadas delações “monstruosas” do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), de seus familiares e do ex-chefe de gabinete Silvio César Corrêa, podem sofrer um duro golpe. Isso porque  Silvio Corrêa acabou

Notícias 0 Comentários

EXÉRCITO REALIZA DESOBSTRUÇÃO DO TREVÃO EM RONDONÓPOLIS

Conforme anunciado  na manhã desta quarta-feira(30),tropas do 18º GAC, da PRF e da Policia Federal começarão a desmobilização dos pontos de protesto no trevão entroncamento das BRS 163 e 364

Saúde

Acesse o novo decreto em Rondonópolis

O Comitê de Gestão de Crises em Rondonópolis, flexibiliza horários de funcionamento de diversas atividades consideradas não essenciais conforme o alvará e desde que observadas as orientações e critérios sanitários

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta