Recomposição do acervo do Museu Nacional terá ajuda do governo da Espanha

Recomposição do acervo do Museu Nacional terá ajuda do governo da Espanha

O governo espanhol irá ajudar o Brasil na recomposição do acervo do Museu Nacional do Rio de Janeiro, segundo o ministro da Cultura e Esporte da Espanha, José Guirao Cabrera, que é ex-diretor do Museu Nacional de Arte Reina Sofía, um dos mais importantes da Espanha.

De acordo com o ministro, a Espanha tem documentos históricos que estão em seus museus, “às vezes, até fora de exposição, que devem ser relevantes ao Brasil“. O anúncio foi feito durante encontro com o ministro da Educação, Rossieli Soares, em Madri.

Em reconhecimento a essa história, a Espanha ajudará o Brasil na recomposição do acervo ao Museu Nacional”, disse Cabrera, segundo nota divulgada pelo Ministério da Educação (MEC).

Além de ajudar na recomposição do acervo, Cabrera também afirmou que disponibilizará especialistas da área de museus para apoiar o Brasil na reconstrução do prédio histórico. Rossieli disse que irá identificar os tipos de especialistas necessários e, em seguida, comunicará o Ministério da Cultura da Espanha.

Nesta semana, o governo francês também ofereceu ajuda ao Brasil e disse que enviará quatro especialistas na área de museus ao Rio de Janeiro.

Museu Nacional

Após o incêndio ocorrido no dia 2, a reconstrução do Museu Nacional no Rio de Janeiro será feita em quatro etapas, incluindo a possibilidade de cessão de um terreno próximo ao local para que as atividades acadêmicas sejam mantidas.

A primeira etapa será dedicada à realização de intervenções emergenciais, como instalação de um toldo, escoramento de paredes, levantamento da estrutura, inventário do acervo e separação do que é possível encontrar nos escombros.

A segunda etapa depende da conclusão da perícia da Polícia Federal no local. Depois de realizada, será contratado um projeto básico e, com base nele, será implementado o projeto executivo da reconstrução do museu.

A terceira etapa é a da reconstrução. A ideia é usar a lei federal de incentivo à cultura, a Lei Rouanet. A quarta fase poderá ocorrer em paralelo com a obra de construção. É a de recomposição do acervo. O governo pretende fazer uma campanha internacional para a doação e aquisição de acervos para o Museu Nacional.

Fonte: Agência Brasil

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

REDE GLOBO ASSUME POSIÇÃO DE ESQUERDA AO DAR MAIOR ESPAÇO AO PSOL E REDE

O PSOL possui apenas seis cadeiras na Câmara dos Deputados e nenhuma no Senado. É, na realidade, o antepenúltimo menor partido da casa. Abaixo dele está a REDE, que tem

Destaques 0 Comentários

MP ELEITORAL VÊ CAIXA 2 EM CAMPANHA E PEDE CASSAÇÃO DA JUÍZA SELMA

O Ministério Público Eleitoral (MPE) pediu a cassação do registro da candidata ao Senado pelo PSL, juíza Selma Arruda, nesta quarta-feira (3). O pedido foi protocolado no Tribunal Regional Eleitoral

Destaques 0 Comentários

O FIM DO FORO PRIVILEGIADO

Acabou o foro privilegiado como um dia ele foi. Só serão investigados pelo Supremo crimes de parlamentares cometidos durante o mandato e que tenham relação com o cargo. Para que

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta