sexta-feira, abril 12, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Público paga mais de mil reais para ficar dançando na lama no Lollapalooza

    Um novo termo surgiu nas redes sociais na tarde deste sábado (23/03) durante o Lollapalooza 2024. Se trata do “Lamapalooza“, piada feita em revolta ao evento que realmente humilhou seu público pagante. A cidade de São Paulo tem enfrentado fortes chuvas persistentes e o evento ficou tomado inteiramente por lama, transformando o grande festival em uma rave qualquer.

    Nas redes sociais o público reclama e com razão. Cobrando mais de mil reais pelos ingressos, o evento ofereceu o seu precioso retorno fazendo os festeiros literalmente dançarem na lama. Desde sexta-feira, data que marca o início do evento, chuvas persistentes se condensaram no local e o festival não teve meios de remediar.

    Sem a estrutura necessária para evitar tal acontecimento, os pagantes reclamam e o evento vira uma verdadeira piada no X, antigo Twitter. Alguns dos comentários como “Pagaram um rim no ingresso pra chegar lá e receber uma rave que conseguiriam pagar por sei lá 10x a menos?” são comuns por lá e o assunto vira um dos mais comentados na rede.

    As imagens divulgadas por participantes do evento chocam. O primeiro a se notar é a verdadeira poça que acabou se tornando, o segundo são os itens, objetos, sapatos, roupas e bens no geral completamente detonados com a lama que os pagantes divulgaram para se revoltar com o evento “É humilhante um evento dessa magnitude ter problemas tão básicos” descreve bem a situação uma internauta.

    Hoje o eventou contou com as apresentações de: Thirty Seconds To Mars, Titãs Encontro, Kings of Leon, Marina Dias, Hozier, Xamã, Manu Gavassi, BK, Tulipa Ruiz, Jessie Reyes, Supla, Mc Luanna, Limp Bizkit, Stop Play Moon, Day Limns, Kevin o Chris, King Gizzard & The Lizard Wizard, Marina Dias, Timmy Trompet e entre outros.

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    CÂMARA -CUIABÁ - BALANÇO 2023

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL