quinta-feira, abril 11, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Policiais e cão farejador de MT são enviados para ajudar nas buscas por fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró (RN)

    Policiais penais de Mato Grosso foram enviados, neste domingo (3), a Mossoró, no Rio Grande do Norte, para ajudar nas buscas por dois homens que fugiram do Presídio Federal de Segurança do muncípio, no dia 14 de fevereiro. Além dos agentes, um cão treinado para buscas e captura de humanos também foi enviado ao local.

    Segundo o Governo de Mato Grosso, a liberação da equipe da Polícia Penal atende uma solicitação da Secretaria Nacional de Políticas Penais.

    Os fugitivos foram identificados como Rogério da Silva Mendonça, de 35 anos, e Deibson Cabral Nascimento, de 33 anos, também conhecido como “Tatu” ou “Deisinho”. Ambos são do Acre e estavam na penitenciária de Mossoró desde 27 de setembro de 2023.

    Neste domingo, a força-tarefa que busca os fugitivos fez um novo cerco em uma fazenda na cidade de Baraúna, onde moradores disseram ter visto os dois na madrugada. De acordo com investigadores, os fugitivos teriam invadido um galpão agrícola na propriedade, segundo apuração da TV Globo.

    As buscas entraram no 19º dia neste domingo (3) e se concentram desde o início nas áreas rurais das cidades de Mossoró e Baraúna, que são ligadas pela RN-015, onde fica o presídio.

    Os investigadores confiam desde o início da fuga que os foragidos permanecem pela região, fato que tem sido reforçado por pistas deixadas ao longo dos dias, como a invasão a casas e o esconderijo encontrado.

    A operação conta com helicópteros, drones, cães farejadores e outros equipamentos tecnológicos sofisticados, além de mais de 600 homens das forças de segurança da Força Nacional, estadual e federal – incluindo equipes de elite da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal.

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    CÂMARA -CUIABÁ - BALANÇO 2023

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL