sexta-feira, abril 12, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Polícia prende suspeito de ajudar fugitivos do presídio de Mossoró

    Um suspeito de ter ajudado os fugitivos que escaparam do presídio federal de Mossoró, em 14 de fevereiro, foi preso nessa quarta-feira (21/2). Ele chegava à casa dele, por volta das 14h, na localidade de Quixabeirinha, no Bairro Aeroporto, em Mossoró, vindo da cidade de Baraúna (RN).

    O suspeito teria ido ao estado do Ceará, em uma cidade ainda não informada pela polícia, onde pegou um carro e seguiu até Baraúna. De lá, uma outra pessoa, ainda não identificada, teria a incumbência de levar o veículo até o local onde supostamente se encontravam os foragidos, Rogério da Silva Mendonça, de 35 anos, e Deibson “Tatu” Cabral Nascimento, de 33.

    Após ser preso, por força de um mandado de prisão temporária expedido pela Justiça Federal, o homem foi levado à sede da PF. O homem já passou por audiência de custódia nesta quinta-feira (22) e permaneceu na cadeia. A prisão é temporária, mas pode ser prorrogada por cinco dias.

    Com a prisão do suspeito, as buscas se concentraram durante toda a tarde de quarta-feira na cidade de Baraúna, possivelmente para tentar localizar o veículo, bem como encontrar o homem que supostamente levaria o carro até os foragidos – o que não se sabe ainda é se os dois tiveram acesso ao veículo.

    Força-tarefa de 300 agentes

    Em 14 de fevereiro, Rogério e Deibson fugiram da Penitenciária Federal de Mossoró (RN). Desde então, seguem foragidos.

    A força-tarefa para encontrar a dupla conta com cerca de 300 agentes federais e estaduais, helicópteros e drones. Apesar do esforço, apenas rastros e pegadas, roupas e restos de alimentos foram encontrados na zona rural.

    Deibson “Tatu” Cabral foi sentenciado a 81 anos de prisão em 2015. Ele tem condenações por assaltos, furtos, roubos, homicídio e latrocínio. Apontado pela polícia como fundador do CV no Acre, “Tatu”, já participou de uma quadrilha que teria cometido 12 sequestros, incluindo um prefeito da Bolívia.

    Rogério da Silva, por sua vez, foi condenado a 74 anos de prisão e responde por diversos processos judiciais, que envolvem roubos, associação a facção criminosa e assassinatos.

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    CÂMARA -CUIABÁ - BALANÇO 2023

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL