PM denuncia cartas marcadas em promoção; e pede CPI ALMT

PM denuncia cartas marcadas em promoção; e pede CPI ALMT

Um policial militar denunciou aparelhamento político na PM de Mato Grosso, e que as promoções o cargo máximo da hierarquia da instituição, no caso a promoção a coronel estaria sendo utilizada com fins políticos, conforme publicação do site Estadão Mato Grosso.

O denunciante quer que a Assembleia Legislativa, abra uma CPI da Promoção para investigar o aparelhamento político na PM/MT. E por questões de segurança e medo de represálias, pediu anonimato.

Ele acusa ainda o atual Comandante da PMMT de utilizar a instituição para fins de uma pretensa candidatura a deputado nas próximas eleições.

“Está uma revolta geral entre os concorrentes, porque o Cmte Geral da PMMT, que agora está com um viés político e tem mostrado intenção clara em ser candidato a deputado, colocou na lista oficiais muito novos e que não têm experiência ainda pra ser Coronel apenas por que são seus cabos eleitorais, em sua maioria oficiais que mal comandaram alguma coisa na instituição”, disse.

O fato estaria causando desmotivação em oficiais de carreira com mais experiência e que efetivamente comandam a tropa no combate à criminalidade e que estariam sendo preteridos nas promoções.

“Muitos concorrentes nem participaram do processo por saberem que é tudo cartas marcadas, já que ele mesmo nomeia a comissão e assim decide a lista como bem entende com seus apadrinhados. Muita sacanagem com a classe de oficiais superiores que trabalham duro uma carreira inteira para serem totalmente desconsiderados no final de suas jornadas”, afirmou o denunciante.

Outro Lado

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA:

A Polícia Militar do Estado de Mato Grosso vem a público esclarecer que o processo promocional transcorre internamente de acordo com a legislação vigente a respeito (Lei Complementar n. 555/14, Lei n. 10.076/14, Decreto n. 2268/14 e suas alterações).

A promoção ao último posto da corporação ocorre pelo critério de merecimento e contava atualmente com mais de 100 candidatos habilitados. Alguns oficiais não preencheram os requisitos e não se interessaram em apresentar a documentação, por isso, foram naturalmente desclassificados.

A PMMT responderá qualquer recurso impetrado a respeito nos termos da legislação promocional.

Quanto a uma suposta candidatura do comandante-geral, este sempre que questionado responde negativamente.

A corporação se coloca à disposição para sanar qualquer dúvida que possa de alguma forma denegrir a imagem da instituição que zela pela honra em servir a população mato-grossense.

Redação

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Mato Grosso 0 Comentários

PARTIDO VERDE:CARLOS NAVES ASSUME O PARTIDO EM RONDONÓPOLIS

O advogado tributarista experiente, é o novo líder do PV em Rondonópolis chega com a missão de fortalecer e construir projeto sustentável para a sigla na região sul. O presidente

Destaques

ECONOMIA PÓS COVID-19 -Em junho setor da construção civil foi o 2º maior gerador de vagas de empregos no Brasil

Nesta semana, o Ministério da Economia divulgou dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), em relação ao desempenho do mês de junho. A construção civil alcançou o segundo

Destaques 0 Comentários

Abraham Weintraub, indicação de Onyx Lorenzoni assume o MEC

Acabou o comando de Ricardo Vélez à frente do MEC nesta segunda-feira, conforme anunciou o presidente Jair Bolsonaro. A situação do ministro vinha piorando desde a posse, com polêmicas, recuos