Pedágios: Sancionada lei que estabelece pagamento proporcional

Pedágios: Sancionada lei que estabelece pagamento proporcional

O presidente Jair Bolsonaro sancionou lei que estabelece a cobrança de pedágio proporcional por meio de sistemas de livre passagem, o chamado free flow, sem cancelas, onde o usuário paga somente pelo trecho percorrido. A norma estabelece a cobrança de tarifas pelo uso de rodovias e vias urbanas sem necessidade de praças de pedágio e com a identificação automática dos usuários. A regulamentação caberá ao Poder Executivo. 

O governo vetou item do projeto que previa a regulamentação da matéria em até 180 dias a partir da publicação da lei porque, segundo o Planalto, a medida viola o princípio da separação dos Poderes. O veto será analisado em sessão do Congresso Nacional.

Para os contratos de concessão de rodovias e vias urbanas firmados antes da publicação da nova lei, nos quais não seja possível implementar o sistema de livre passagem, a regulamentação deverá prever um termo aditivo para viabilizar a concessão dos benefícios tarifários aos usuários frequentes. 

O valor total destinado à recomposição das perdas de receita das concessionárias, em decorrência do não pagamento de pedágio por usuários da via, não poderá ultrapassar o montante total arrecadado por meio de multas instituídas no Código de Trânsito Brasileiro.

Fonte: Brasil 61

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias

Homem de 43 anos morre após pneu estourar durante manutenção

Porreu na última segunda-feira (14), no Hospital Regional de Sorriso (420 quilômetros de Cuiabá), Valdemar Ribeiro Chaves, de 43 anos, que estava internado na unidade desde o dia 24 do

Destaques 0 Comentários

Centro-Oeste terá pancadas de chuva e trovoadas nesta terça (29)

Na região Centro-Oeste, o tempo nesta terça (29) varia de nublado a encoberto com pancadas de chuva e trovoadas isoladas no Mato Grosso, no oeste e sul de Goiás e

Destaques 0 Comentários

TCU MANTÉM DECISÃO E LULA TERÁ QUE DEVOLVER “PRESENTES” RECEBIDOS ENQUANTO ERA PRESIDENTE

De acordo com o Expresso, d’O Globo, está mantida a decisão do TCU de mandar incorporar ao patrimônio do governo presentes recebidos por Lula quando ele ocupou a Presidência. Lula