terça-feira, abril 23, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Mulher é indiciada após denunciar falso sequestro para esconder traição

    Uma mulher e dois homens foram indiciados pela Polícia Civil do Paraná após uma denúncia de falso sequestro em Sengés, a cerca de 269KM de Curitiba, no Paraná. Segundo a polícia, o suposto crime teria acontecido no dia 8 de fevereiro de 2024.

    A investigação apontou que a mulher, que é casada e mora com o marido em Sengés, mantinha um relacionamento extraconjugal com um homem morador de Itapeva, cidade da região metropolitana de São Paulo. De acordo com a polícia, ao amante, a mulher dizia ser solteira.

    No entanto, desconfiado da história contada por ela, o homem contratou um outro rapaz para forjar um assalto. Segundo a investigação, a intenção do amante era ter acesso ao celular da mulher para confirmar o real estado civil dela.

    Em 8 de fevereiro, a suposta vítima disse que foi sequestrada em Sengés, e teria sido obrigada, mediante a violência, a realizar transferências para o criminoso. Mas, após não conseguir transferir nenhuma quantia, o suspeito libertou a mulher e levou dela a carteira e o celular. No mesmo dia, a Polícia Militar do Paraná e a Polícia Rodoviária Estadual de São Paulo prenderam, em flagrante, um homem de 29 anos.

    A polícia afirmou que ele teria sequestrado a mulher e mantido ela dentro de um carro por duas horas. Com o homem foi apreendido um celular.

    Durante a investigação, a Polícia Civil analisou imagens em que foi possível identificar que a mulher e os dois homens estavam envolvidos no falso sequestro. O delegado Isaias Fernandes Machado, responsável pela investigação, falou sobre a complexidade para entender a dinâmica dos fatos. “A simulação de assalto, tendo um terceiro que desconhece a farsa, equivale ao cometimento de crime de roubo e que imputar crime mais gravoso a outrem equivale ao crime de denunciação caluniosa”, explicou Machado.

    Ainda segundo o delegado, a mulher não sabia da simulação, e registrou o boletim de ocorrência do falso sequestro para que o marido não descobrisse a traição. “Ela não teve conhecimento da simulação e quando chegou com o amante em Sengés contrafez o boletim de ocorrência do falso sequestro, com medo de o marido descobrir sua relação extraconjugal, o que gerou a prisão em flagrante do comparsa do amante”, disse o delgado.

    Os dois homens confirmaram a armação, eles foram indiciados por roubo e tentativa de invasão de dispositivo informático alheio. A mulher também confessou ter inventado sobre o falso sequestro e vai responder por denunciação caluniosa.

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    CÂMARA -CUIABÁ - BALANÇO 2023

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL