quarta-feira, abril 17, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Mulher é estuprada dentro de delegacia, e agressor é preso

    Uma mulher, de 40 anos, foi estuprada dentro da Delegacia Sede de Polícia em Guarujá, no litoral de São Paulo. A vítima é funcionária na unidade, em função não informada, e foi abordada dentro da própria sala de trabalho por um homem, de 52 anos. Ela foi agredida e depois violentada sexualmente. O criminoso foi preso no local por policiais que ouviram os gritos de socorro da vítima.

    O crime aconteceu na última quarta-feira (20). O g1 apurou, neste sábado (24), que foi a terceira vez que o homem esteve na delegacia. A primeira, aconteceu na sexta-feira (16), quando a vítima foi informada por colegas de que um desconhecido a procurava.

    Na manhã de terça-feira (19), assim que ela chegou para trabalhar, o agressor a esperava com cartas de amor em mãos. A funcionária o atendeu na sala, ele entregou o material, falou coisas sem sentido e deixou a delegacia.

    O estupro aconteceu na manhã de quarta, quando o homem voltou à delegacia, entrou na sala da profissional, fechou a porta, a agrediu e a estuprou.

    A vítima, em depoimento prestado na própria delegacia sede de Guarujá, contou aos policiais que o agressor passou as mãos nos seios, nádegas e esfregou o órgão genital nela. Ela reagiu e chegou a entrar em luta corporal com o agressor.

    Prisão em flagrante

    Com base em informações do registro de boletim de ocorrência (BO), assim que a vítima gritou por ajuda, dois policiais se deslocaram até à sala. Eles contaram que a porta estava fechada, mas destrancada. Ao abrirem, eles se depararam com o homem sobre a funcionária caída no chão, e com objetos revirados.

    Os agentes prenderam, o homem, que reagiu. Eles tiveram que retirá-lo à força da sala. O delegado determinou a prisão em flagrante do homem, que foi encaminhado à cadeia pública de Guarujá.

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    CÂMARA -CUIABÁ - BALANÇO 2023

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL