Morre o cacique Fernando Rosas, o primeiro indigena  do Vale do Juruá a ser vacinado contra o novo coronavírus

Morre o cacique Fernando Rosas, o primeiro indigena do Vale do Juruá a ser vacinado contra o novo coronavírus

Morte de cacique não está relacionada a vacina

O cacique Fernando Rosas, de 56 anos, liderança da etnia Katukina, que vive na BR-364 em Cruzeiro do Sul, ficou conhecido por ser o primeiro indigena do Vale do Juruá a ser vacinado contra o novo coronavírus, no dia 19 de janeiro.

O cacique morreu na madrugada desta segunda- feira, dia 1°. Ele, que era diabético e hipertenso.

O velório é feito na Terra Campinas, onde também haverá o sepultamento de Fernando Katukina. Por causa do quadro de diabetes e hipertensão, Fernando Katukina, em ocasião anterior, já havia ficado em coma no Hospital do Juruá.

A chefe do Distrito Sanitário Especial Indígena do Juruá, Iglê Monte da Silva, disse a reportagemque está na Aldeia Katukina, mas não deu maiores detalhes. O DSEI tem como função organizar a rede de atenção básica dentro das áreas indígenas de forma integrada e hierarquizada com complexidade crescente e articulada com o SUS.

Além de Fernando Katukina, vacinado em solenidade em Cruzeiro do Sul, outros indígenas foram vacinados com a CoronaVac na terra indígena. Muitos resistiram à imunização.

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima (PP), lamentou a morte do líder indígena nas redes sociais. “Fernando sempre foi uma grande liderança, representando seu povo, sua história e sua cultura. Ele deixa um enorme legado para Cruzeiro do Sul e em especial para sua aldeia, com as conquistas que conseguiu através das lutas travadas ao longo dos anos.

Deixo meus mais sinceros votos de pesar a todos os familiares e amigos, neste momento de dor profunda diante desta perda irreparável. Que o coração de todos possa ser consolado por Deus”.

Fernando Katukina foi candidato a vereador de Cruzeiro do Sul e era o representante político do povo Katukina. Sua família liderou a luta pela demarcação das terras e depois pelas ações de mitigação dos danos ambientais causados pelo asfaltamento da BR-364, que passa dentro das terras indígenas.

Redação com Imprensa Brasil

Talvez você também goste

Brasil

DECRETO: CULTOS RELIGIOSOS, ATIVIDADES ESSENCIAIS E TOQUE ÀS 22H EM RONDONÓPOLIS

A prefeitura de Rondonópolis irá acatar a decisão da Justiça do TRF-1 e vai seguir o decreto federal que permite o funcionamento vários seguimentos considerados como atividades essenciais. Segundo as

Polícia 0 Comentários

Polícia prende nove motoristas bêbados e apreende 34 veículos em uma hora e meia

Nove motoristas foram presos na madrugada deste domingo (13) após serem flagrados bêbados durante a 32ª edição da Operação Lei Seca, montada na Rua Doutor Paraná, ao lado do Assaí

Notícias 0 Comentários

Morre Rapadura da “Praça é Nossa”

O humorista Charles Guttenberg, conhecido como Rapadura, morreu na tarde desta terça-feira (26), em um hospital de Jundiaí (SP). O artista ficou conhecido por participação no programa “A Praça é