“Maldição dos Outdoors” na Câmara de Rondonópolis

“Maldição dos Outdoors” na Câmara de Rondonópolis

Após a Câmara de Vereadores de Rondonópolis, rejeitar na quarta-feira (10) um projeto de Lei (9×8), do vereador Subtenente Guinancio, que previa alterações na Lei Orgânica do Município, com inclusão da ACIR e CDL no Comitê Gestor de Crise. Uma polêmica foi instaurada, e o questionamento acabou sendo assunto em inúmeros grupos de WhatsApp nas redes sociais.

Imediatamente surgiram propostas e sugestões de expor os contrários em um outdoor pela cidade, para que se manifestem, por qual motivo não aceitam a participação das entidades ACIR e CDL, no comitê de crise em Rondonópolis.

No ano de 2019 vários outdoors, foram espalhados pela cidade, com a imagem dos vereadores que votaram contra medidas consideradas populares como “redução do número de vereadores”, “CEI para apurar as compras na saúde” (Covid-19) entre outras questões.

A consequência da “Maldição dos Outdoors” foi que a grande maioria não foi reconduzida para outro mandato na casa de leis nas eleições de 2020. Com a renovação da câmara de Rondonópolis, a expectativa era de que as coisas mudariam, no entanto o que aconteceu foi mais do mesmo, na primeira votação significativa, os parlamentares repetiram os erros dos seus colegas anteriores e geraram o primeiro desgaste da nova legislatura.

O motivo é que entidades como ACIR e CDL, em inúmeros municípios do Brasil, são participantes ativas de comitês como este que existente em Rondonópolis. E na 2ª economia do Estado de MT essas entidades são descartadas pelo poder público do município.

Quem votou a favor

Claudio da Farmácia, Junior Mendonça, Dr. Manoel, Investigador Gerson, Kalynka Meirelles, Kaza Grande, Paulo Schuh e Subtenente Guinancio

Quem foi contra

Marildes Ferreira, Adonias Fernandes, Batista Da Coder, Beto Do Amendoim Dico, Dr. Jonas Rodrigues, Marisvaldo Gonçalves, Ozeas Reis, Reginaldo Santos.

Os vereadores Beto do Amendoim (PTB) e Batista Da Coder (SD) são remanescentes políticos dos outdoors, e ao que parece serviram de exemplo aos novos componentes, afinal a vida política vai “além dos outdoors”. Será?

Como diz a música de Humberto Gessinger (Engenheiros do Hawaii):

Você sabe o que eu quero dizer
Não tá escrito nos outdoors
Por mais que a gente grite
O silêncio é sempre maior

Marreta Neles!

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

SEM MAURO MENDES; JUCA DO GUARANÁ EMPATA COM JAYME E SELMA NA CORRIDA PARA O SENADO

O Instituto Segmenta de Dados e Pesquisa divulgou pesquisa para o Senado Federal, realizada exclusivamente na capital de Mato Grosso, Cuiabá, entre os dias 18 a 21 de maio. A

Notícias 0 Comentários

SEM PRORROGAÇÃO DE MANDATOS:”PEC NÃO SERÁ PAUTADA”, DIZ MAIA

Muitos prefeitos, principalmente aqueles com alta rejeição, têm sonhado com a ampliação do mandato, até 2022, como propõe a PEC 49, que defende o fim das reeleições e propõe mandatos

Notícias

Ordem dos Jornalistas do Brasil emite nota de apoio a Oswaldo Eustáquio

A Ordem dos Jornalistas do Brasil vem se manifestar publicamente a respeito das restrições ao exercício da profissão jornalística impostas ao colega Oswaldo Eustáquio após sua libertação. Os diversos ataques