sexta-feira, abril 12, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Mãe e filho são presos em MS suspeitos de mandarem executar homem em shopping de Cuiabá

    Jocilene Barreiro da Silva, de 60 anos, e Vanderley Barreiro da Silva, de 31 anos, foram presos nesta terça-feira (2) suspeitos de terem mandado executar um homem em Cuiabá (MT). Mãe e filho foram localizados pela Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (GARRAS) no bairro Jardim Samambaia, em Campo Grande.

    Durante as buscas na residência onde os suspeitos estavam escondidos, a polícia encontrou quatro armas de fogo e inúmeras munições. Segundo o GARRAS, uma das armas foi identificada como sendo a provável utilizada no crime.

    Em coletiva de imprensa, as autoridades do GARRAS informaram que a suspeita da motivação do crime seria vingança, já que Gersino teria matado o filho de Jocilene, 14 dias antes da execução.

    Vingança

    Conforme as investigações, os envolvidos teriam se encontrado em Cuiabá, um dia antes do crime. Ocasião em que Vanderley entregou a arma do crime.

    Mãe e filho contrataram Silvio Junior Peixoto, de 36 anos, em Minas Gerais, para executar o assassinato, pelo valor de R$ 10 mil.

    Depois do duplo homicídio, o trio embarcou para Jaciara (MT), cidade a 142 km da capital. De lá, eles se separaram e seguiram caminhos diferentes. Mãe e filho retornaram para Campo Grande (MS), enquanto Sérgio foi para Uberlândia (MG), onde foi preso no fim de março.

    Relembre o crime

    O crime aconteceu em novembro de 2023, quando o atirador invadiu o Shopping Popular Cuiabá e disparou contra Gersino Rosa dos Santos, de 43 anos, que trabalhava em uma banca de produtos eletrônicos. Conforme as investigações, o tiro acertou a nuca da vítima e em seguida atingiu Cleyton de Oliveira de Souza Paulino, de 27 anos, que também morreu no local.

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    CÂMARA -CUIABÁ - BALANÇO 2023

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL