quarta-feira, abril 17, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Mãe de menino de 10 anos preso por urinar em rua processa a polícia e prefeitura e exige R$ 10 milhões

    A mãe de um menino de 10 anos preso em agosto, em Senatobi (Mississippi, EUA), por urinar atrás do carro enquanto ela entrava num prédio entrou nesta semana com uma ação contra a polícia e a prefeitura, exigindo indenização de US$ 2 milhões (cerca de R$ 10 milhões).

    A ação federal nomeia a cidade de Senatobia, o chefe da polícia local, Richard Chandler, o policial que prendeu o menino e outros quatro policiais. Latonya Eason alega no processo que a polícia da pequena cidade usou força excessiva quando prendeu seu filho Quantavious Eason “como um criminoso normal” e ordenou que ele cumprisse um período de liberdade condicional antes que seu caso fosse arquivado em seu favor.

    “Acreditamos firmemente que cada indivíduo, independentemente da idade, merece ser tratado com dignidade e respeito por aqueles que juraram proteger e servir”, disse o advogado da família, Carlos E. Moore, num comunicado à imprensa. “É nossa firme convicção que as agências responsáveis ​​pela aplicação da lei devem dar prioridade à protecção dos direitos e do bem-estar dos cidadãos, especialmente quando lidam com populações vulneráveis, como as crianças”, emendou ele.

    O incidente ocorreu quando Latonya entrou no edifício para o que deveria ser uma breve visita enquanto seu filho e a irmã dele esperavam no carro. Mas, enquanto esperava, o menino disse à irmã que precisava usar o banheiro, segundo documentos judiciais.

    A criança alegou que mal podia esperar para ir a outro lugar para usar o banheiro e precisava “ir agora”.

    “Sem a permissão da mãe, ele decidiu fazer suas necessidades discretamente abrindo a porta do carro e usando atrás da porta como banheiro, para não se expor”, afirmam os documentos judiciais.

    Um policial de Senatobia o viu, avisou sua mãe, repreendeu-a verbalmente e os mandou embora. Ela também o repreendeu verbalmente, “como qualquer pai faz com seu filho”, afirmam os documentos judiciais. Mas, então, cinco outros policiais chegaram e disseram a Latonya que seu filho “deveria ir para a cadeia” por urinar atrás da porta do carro.

    Quantavious foi colocado em uma viatura policial e preso. Ele foi acusado no Tribunal Juvenil do Condado de Tate e entregue à mãe.

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    CÂMARA -CUIABÁ - BALANÇO 2023

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL