quarta-feira, junho 19, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Homicídio de jovem desaparecido em Tangará da Serra é esclarecido

    O corpo foi localizado nesta quarta-feira (02), em uma região de mata a aproximadamente 30 quilômetros da cidade

    A Polícia Civil, em investigações realizadas pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Delegacia de Tangará da Serra (239 km a médio-norte de Cuiabá), esclareceu o homicídio de um jovem que estava desaparecido desde o mês de junho de 2021, com a localização do corpo da vítima e a identificação de três envolvidos no crime.

    Em operação, realizada manhã desta quarta-feira (02.02) foi dado cumprimento ao mandado de prisão temporária (30 dias) de um dos autores e as diligências seguem em andamento para prender outro suspeito que ainda está foragido.

    O jovem, João Vitor de Jesus Soares, de 20 anos, estava desaparecido desde o dia 25 de junho de 2021, e teve o corpo localizado nesta quarta-feira (02), em uma região de mata a aproximadamente 30 quilômetros da cidade.

    Segundo a delegada responsável pelas investigações, Alessandrah Marquez Alecrim, logo após o desaparecimento do jovem, a Polícia Civil representou por algumas medidas cautelares que foram deferidas pela Justiça, sendo ouvidas várias pessoas e traçada a linha de investigação, que foi confirmada durante a continuidade dos trabalhos.

    O crime teria sido cometido por integrantes de uma facção criminosa, após uma briga em um bar, pelo fato de a vítima estar se relacionando com a mulher de um dos suspeitos. Na ocasião do crime, a vítima foi atraída para casa de um dos autores, que junto a um comparsa, iniciou as agressões. Em seguida, chega o terceiro suspeito que foi o responsável por levar todos os envolvidos até o local em que ocorreu o homicídio da vítima.

    Com base nos levantamentos, foi possível identificar três envolvidos no crime, sendo representado pelos mandados de prisão temporária e de busca e apreensão contra os suspeitos.

    “Hoje, a Polícia Civil cumpriu alguns desses mandados judiciais, sendo possível também localizar o corpo da vítima e comprovar, que de fato ele havia sido assassinado. É gratificante dar um desfecho para essa situação, uma vez que foi um trabalho de investigação longo, que demandou tempo, cruzamento de dados, troca de informações, reunindo esforços de vários setores da Polícia”, disse a delegada.

    As diligências estão em andamento para prender o suspeito que continua foragido e as investigações continuam para esclarecer outros fatos do crime. A prisão temporária pode ser prorrogada por mais 30 dias, ou ao final do inquérito ser representado pela conversão da prisão temporária em preventiva.

    Assessoria/Polícia Civil-MT

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL