GOVERNO PERDE MAIORIA NO CONGRESSO

GOVERNO PERDE MAIORIA NO CONGRESSO

Ainda não estão claras as consequências do cavalo de pau político dado por DEM e MDB no presidente Jair Bolsonaro, com a divisão do bloco no Congresso que lhe garantia apoio. Mas, ontem, a oposição celebrava a virada de jogo, de acordo com o Painel. A nova divisão entre os deputados tampouco está clara. Mas as negociações de hoje posicionarão o Congresso Nacional na briga política dos últimos dois anos de governo.

Tales Faria: “Mesmo rachado, o Centrão não muda: continua em busca da maior expectativa de poder. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, soltou nota afirmando que a saída de seu partido e o MDB do Centrão é um fato costumeiro no Congresso, motivado apenas pela distribuição de cargos nas comissões. É o que se chama de uma meia verdade. O motivo foi político mesmo: Arthur Lira, líder do maior partido do centrão, o PP, resolveu apoiar abertamente o governo e encheu os olhos do presidente Bolsonaro com a possibilidade de fechar acordo com todo o bloco. O problema é que, até então, o grande líder do Centrão era o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. E ele não se dá com o presidente da República. Bolsonaro já se coloca como candidato à reeleição e Maia é postulante ao cargo. Com a saída do DEM e do MDB, o bloco de Arthur Lira caiu de cerca de 220 deputados para algo em torno de 150. Juntos, DEM e MDB têm apenas 63. Mas Rodrigo Maia deve tirar do bloco de Lira mais alguns integrantes. E deve manter-se com o apoio de partidos autointitulados ‘Centro independente’, ou ‘Novo centro’. Terá também cerca de 150 deputados. Assim, os dois Centrões que resultaram do racha do Centrão, tendem a continuar mandando na Câmara. Caso a maior parte se junte ao governo, sai vitorioso nas votações junto com Bolsonaro. Caso se junte à oposição, a derrota o é do governo.” (UOL)

Redação com Meio

Talvez você também goste

RONDONÓPOLIS

“CRISE” NO COMITÊ DE CRISE DA PREFEITURA DE RONDONÓPOLIS

A reunião na quinta-feira (25) do Comitê de Gestão de Crise em Rondonópolis entrará para história como o “estopim da crise no comitê”. Isso porque após vários desencontros de informação,

Destaques 0 Comentários

ATRASO NA ENTREGA DO “RG” PREJUDICA POPULAÇÃO DO MT

Nos postos do Instituto de Identificação espalhados pelo interior do Mato Grosso em especial em Rondonópolis, acontece um problema que vem causando sérios prejuízos à população. Trata-se da grande demora

Notícias 0 Comentários

VEREADOR JOÃO MOTOTÁXI DEIXA O PSL EM RONDONÓPOLIS

Conforme noticiado pelo Marreta Urgente, o vereador de Rondonópolis João Mototáxi, está de saída do PSL. Sigla em que foi o mais votado do partido para a vereança em 2016