segunda-feira, março 4, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Funcionários do KFC adoecem após comerem alimentos contaminados por ratos

    Funcionários de um restaurante da rede de fast food KFC passaram mal após comerem alimentos que haviam sido contaminados por ratos e precisaram ser hospitalizados. O caso aconteceu na unidade do KFC no Maceió Shopping, na capital de Alagoas.

    Os trabalhadores disseram que precisaram ir para o hospital depois de comerem pães que teriam sido roídos por ratos dentro da lanchonete. O problema aconteceu entre a última sexta-feira, 12, e o sábado, 13. Um dos funcionários ficou hospitalizado por três dias. A loja foi fechada na sexta-feira à noite, e até esta quarta-feira, 17, ainda não tinha sido reaberta.

    O Ministério Público do Trabalho (MPT) de Alagoas recebeu uma denúncia e apura o caso. A Vigilância Sanitária de Maceió também foi acionada para inspecionar a unidade. O Terra procurou a assessoria de imprensa do KFC Brasil, mas não recebeu retorno até o momento.

    O advogado Frederico Félix Barbosa, que representa os trabalhadores, disse, em entrevista ao site de notícias locais Cada Minuto, que oito funcionários foram hospitalizados com enjoo, vômito e fraqueza. Ao realizarem exames, foi constatado que eles ingeriram alimentos contaminados por fezes de rato e salmonela do frango, segundo o advogado. Ele ainda ressaltou que os alimentos em questão seriam os mesmos servidos aos clientes.

    A gerência do KFC teria sido informada pelos funcionários sobre a sujeira e validade dos alimentos, mas nenhuma medida teria sido tomada antes da internação dos funcionários, segundo Félix.

    MPT e Vigilância Sanitária apuram o caso
    Ao Terra, o MPT de Alagoas informou que a denúncia foi recebida no dia 15 de janeiro por irregularidades/ilegalidades trabalhistas relacionadas ao meio ambiente de trabalho da empresa e que teriam afetado a saúde e segurança dos funcionários contratados.

    “No dia seguinte, foi instaurado um inquérito civil público para apurar os fatos relatados. No âmbito do procedimento, inicialmente o MPT/AL deu o prazo de 10 dias para a empresa manifestar defesa sobre a denúncia, apresentando documentação comprobatória das informações manifestadas. Na sequência, novas medidas administrativas e judiciais podem ser adotadas conforme a necessidade do caso e atribuição do Ministério Público do Trabalho”, diz o MPT.

    Procurada, a Vigilância Sanitária de Maceió (Visa) informou ter recebido a denúncia no dia 13 de janeiro, e foi informada sobre suspeita de leptospirose entre os funcionários da lanchonete.

    “Na terça (16), quarta (17) e quinta-feira (18), os fiscais da Visa foram até o estabelecimento, que estava fechado devido a uma reforma, por isso não tiveram acesso ao seu interior para averiguar a situação do empreendimento”, diz o órgão.

    “O papel da Vigilância Sanitária é levar orientação de forma educativa aos funcionários e proprietários dos estabelecimentos para que cumpram com as normas sanitárias, a fim de garantir a saúde dos consumidores. Por isso, neste caso, compete à Visa, durante as fiscalizações, avaliar a higienização do estabelecimento, a estrutura física, alvará sanitário, Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e, sobretudo, verificar se os produtos alimentícios estão dentro do prazo de validade, além de observar também se o estabelecimento possui o certificado de controle de pragas”, esclareceu a Visa.

    O KFC Brasil foi procurado, e o espaço segue aberto para manifestação da empresa sobre o caso.

    COMUNICADO 

    O KFC Brasil destaca que segue rigorosamente o padrão de segurança dos alimentos da rede global, que é, inclusive, acima do exigido pela ANVISA no país. Logo que tomou conhecimento do caso na unidade de Mangabeiras, em Maceió (AL), a empresa imediatamente determinou o fechamento da loja para investigação. 

    Até o momento não foi constatada nenhuma irregularidade, mas a empresa segue intensamente apurando e trabalhando em parceria com a Vigilância Sanitária e demais órgãos responsáveis.

    Importante ressaltar que todos os restaurantes da rede passam por auditorias constantes. Sobre a loja em questão, em 04/01/2024 e 17/01/2024 foram realizadas as últimas auditorias por empresa independente dedicada ao controle integrado de pragas. 

    O KFC é a maior rede de frango frito do mundo e possui mais de 20 mil restaurantes em 120 países. A empresa reafirma o seu compromisso com a qualidade dos produtos e a segurança dos seus processos e permanece à disposição das autoridades competentes, sendo a principal interessada nos esclarecimentos do caso.

    Fonte: TERRA

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    AMOR ALÉM DA VIDA

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL