sábado, maio 25, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Estupro virtual – Homem se passa por mulher para extorquir amigo.

    Ayrton Andrade Pereira da Silva, um morador de Fortaleza (CE), de 27 anos, é protagonista de uma história de amizade um tanto quanto polêmica e perturbadora. O caso ocorreu em Fortaleza e foi divulgado pela Polícia Civil nesta quinta-feira, 13

    Segundo informou a Polícia Civil do Ceará, no último dia 13, por algum tempo, o suspeito  fingiu ser uma mulher para o próprio amigo, de 24 anos, com quem manteve um relacionamento virtual falso, tudo para extorqui-lo sob ameaças.

    A amizade de Ayrton e a vítima era de longa data, o que provavelmente foi um fator decisivo na escolha do suspeito.

    Os dois são pessoas com deficiência auditiva e se conheceram há cerca de 15 anos em reuniões da Pastoral de Pessoas Surdas do Ceará.

    O suspeito teria criado um perfil falso nas redes sociais, passando-se por uma mulher, e começando a relação. Conforme a relação se estreitava, o suspeito aproveitava para conseguir fotos íntimas da vítima, usando delas para ameaçar o amigo e obrigá-lo a cumprir certas “tarefas” abusivas.

    Conforme contado pelo delegado responsável pelo caso, Valdir Passos, Ayrton ameaçava a vítima com fotos de parentes e de caixões, chegando até a dizer que mataria sua família se não cumprisse suas exigências.

    Entre algumas das tarefas macabras pedidas pelo suspeito, estava engolir uma moeda colocada em um copo com água, colocar um copo de vidro no ânus (que acabou por se quebrar e machucá-lo).

    O delegado também informou que a vítima teve de comer as próprias fezes e beber a própria urina diretamente do vaso sanitário. Todas essas ações deveriam ser filmadas e enviadas para Ayrton como provas. Uma matéria da Isto É também pontuou que a vítima tinha que depositar dinheiro na conta de Ayrton.

    No entanto, nenhuma das ações da vítima parecia boa o suficiente, já que, mesmo com as extorsões, Ayrton divulgou os conteúdos do amigo em um site de conteúdo pornográfico e em aplicativos de mensagens.

    Com o episódio do copo, o homem resolveu contar para a família o que estava acontecendo e registrar uma denúncia em 2020.

    Os responsáveis por investigar o caso foram os profissionais do 5º Distrito Policial, que encontraram o suspeito na Região Metropolitana de São Luís, capital do Maranhão.

    Ayrtyon foi indiciado pela Polícia Civil pelos crimes de estupro virtual, falsa identidade e extorsão contra o amigo, na cidade de Fortaleza. As investigações continuam a fim de encontrar mais vítimas.

    Estupro virtual é um crime previsto no artigo 213 do Código Penal Brasileiro e se trata de “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”.

    A pena para o crime de estupro presencial é de reclusão de seis a dez anos; o cálculo pode levar em consideração o ocorrido em ambiente virtual também.

    Como o caso teve ampla divulgação e se trata de algo que pode acontecer com qualquer pessoa usuário das redes sociais, especialmente quem não conhece bem o funcionamento dessas ferramentas, o delegado Valdir deixou uma orientação muito importante: “Mesmo que seja uma situação constrangedora, é importante que as vítimas denunciem, temos equipes policiais preparadas para investigar situações semelhantes a essa, e garantimos o anonimato da vítima”, declarou o titular do 5º Distrito Policial.

    Redação com Repórter Ceará

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    ALMT|VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

    FESTA DAS NAÇÕES 2024

    BRASIL