É FALSA NOTÍCIA SOBRE CRIANÇAS MORTAS NO MÉXICO

É FALSA NOTÍCIA SOBRE CRIANÇAS MORTAS NO MÉXICO

É uma grande farsa que um caminhão de uma gangue de traficantes de órgãos foi apreendido cheio de corpos de crianças no México

A notícia apareceu na web brasileira na primeira quinzena de dezembro de 2016 e trata de um assunto muito sério: O tráfico de órgão humanos!

De acordo com o texto que se espalhou através das redes sociais principalmente no WhatsApp,, um caminhão teria sido preso em uma operação realizada pela polícia do México, mas o que teria chamado a atenção das autoridades foi a enorme quantidade de crianças mortas encontrada no interior do veículo!

A notícia ainda afirma que um exame feito nos corpos descobriu que as crianças mortas não tinham mais os órgãos. O motorista Javier Guzman Torres teria dito aos policiais que estava apenas conduzindo os mortos, mas que teria sido contratado para fazer o transporte.

As duas fotos abaixo se espalharam junto com o texto para comprovar a veracidade da história,que é mais uma invenção sem graça uma farsa.ninos-sin-organos

Fake

O tráfico de órgãos é um crime que ainda existe em muitos países, mas essa notícia é falsa!

Uma busca pelas imagens que foram usadas para ilustrar esse boato nos mostra que elas foram retiradas de dois fatos distintos:

A primeira, que mostra vários corpos dentro de um caminhão, é de abril de 2011, quando descobriu-se valas comuns com 120 corpos enterrados. O caso aconteceu no México, mas nada tem a ver com tráfico de órgãos e não havia crianças entre os mortos.

As investigações feitas na época descobriram que as mortes estavam relacionadas a um cartel de drogas.

ninos-sin-organos2-300x225Já a segunda foto, que mostra várias crianças no chão, é de um ataque ocorrido na Síria em agosto de 2013. Rebeldes sírios afirmam que essas pessoas (crianças e adultos) foram mortas em um ataque com gás tóxico por forças pró-governo em Ghouta oriental, na periferia da capital Damasco.

Uma busca nos principais jornais mexicanos e brasileiros não nos retorna nenhuma notícia a respeito. É claro que uma notícia como essa, se fosse verdadeira, estaria em todos os programas sensacionalistas na TV, no rádio e em todos os jornais….

Além disso, o inventor dessa notícia falsa tomou o cuidado de não colocar a data em que o fato teria ocorrido. Dessa forma, essa e-farsa poderá voltar a circular novamente ano após ano, e quem a ler pela primeira vez poderá achar que se trata de algo recente (mesmo daqui uns anos).

O tráfico de órgãos é um crime que ainda existe em muitos países, mas essa notícia é falsa!

Alguém juntou fotos de dois fatos ocorridos em datas e em locais diferentes e inventou essa balela!