Denúncia|UTI em Rondonópolis estaria sem número de Tec. enfermagem exigidos por lei (áudio)

Denúncia|UTI em Rondonópolis estaria sem número de Tec. enfermagem exigidos por lei (áudio)

Uma denúncia sobre a escala de técnicos de enfermagem na UTI municipal em Rondonópolis, foi enviada a redação do Marreta Urgente.

Segundo relatos e áudios, desde o dia 10 de maio colaboradores que prestam serviços terceirizados a secretaria de saúde do município, e que estavam na escala, começaram a pedir o desligamento, muitos por conta de atrasos nos salários de março, abril. Alguns receberam uma parcial do mês de março, sem data estimada para recebimento restante. Com o término da ação do covid-19, os profissionais da UTI, recebem agora o equivalente aos que prestam serviços na UPA.

O mais grave, no entanto, é um dos áudios enviados; onde a UTI estaria trabalhando sem a quantidade mínima exigida por lei, na proporção de técnicos de enfermagem por pacientes.

A RDC nº 26/2012 da ANVISA estabeleceu os requisitos mínimos para o funcionamento de Unidades de Terapia Intensiva, sendo 1 (um) Enfermeiro para cada 10 (dez) leitos ou fração e 1 (um) Técnico de Enfermagem para cada 2 (dois) leitos.

Áudio

Outro lado

Tentamos contato com a secretaria de saúde, no entanto até o término desta edição não foi possível, o espaço segue aberto para suas considerações.

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias

Adolescente e crianças voltam ao Brasil após serem deportadas dos Estados Unidos.

Nesta tarde (26/1), a Polícia Federal realizou procedimentos de controle migratório e recebimento de 211 cidadãos brasileiros – dentre os quais 90, menores de idade –, que retornaram ao País

Mato Grosso

Idoso morre ao tentar controlar fogo em sítio na região de Manso em MT

Um idoso de 66 anos, identificado como Ângelo Ismael Fernandes, foi encontrando morto dentro da sua propriedade rural na MT-251, próximo à região de Manso, em Chapada dos Guimarães. Ângelo

Notícias 0 Comentários

BARRACO NO CASAMENTO DE DEPUTADA NO PARANÁ COM DIREITO A OVADA E CONFRONTO COM A PM

Cerca de 200 pessoas protestaram, na noite desta sexta-feira (14), durante o casamento da deputada estadual Maria Victoria (PP), filha do ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP) e da vice-governadora