Criminoso com tornozeleira eletrônica invade residência, estupra e rouba mulher.

Criminoso com tornozeleira eletrônica invade residência, estupra e rouba mulher.

Um criminoso invadiu uma residência na madrugada desta segunda-feira (1) e estuprou uma mulher no bairro Parque São João, em Várzea Grande. Além de sofrer violência sexual, a vítima de 30 anos teve o telefone celular e R$ 100 roubados.  De acordo com informações repassadas para a Policia Militar, a mulher aguardava uma amiga e havia deixado a porta apenas encostada.

Em determinado momento, ela adormeceu e já despertou com o bandido sem roupa e armado com uma faca dentro de sua casa. Ela foi estuprada e ainda teve R$ 100 e um aparelho celular roubado.

A mulher gritou por socorro e o bandido tentou arrastá-la pelo pescoço, porém, vizinhos chegaram ao local e passaram a agredir o suspeito, que conseguiu escapar por um matagal da região.

A Policia Militar foi acionada e em rondas, conseguiu localizar o bandido ao ser rastreado por fazer uso de tornozeleira eletrônica. Além da faca, ele estava em posse do dinheiro e do celular da vítima.

Levado na Central de Flagrantes, o criminoso ainda tentou incriminar a mulher, dizendo que ela era garota de programa e que o dinheiro seria entregue a ela pelos serviços sexuais. Ele já tinha passagens por estupro, roubo e furto.

O Documento

Talvez você também goste

Mato Grosso 0 Comentários

Deputado Dr. João José foi internado em Tangará da Serra

O deputado estadual e médico Dr. João José (MDB), de 64 anos, passou mal no começo da noite desse domingo (21), quando estava descansando em sua casa, no município de

Notícias

Rondonópolis: Câmara aprova Rua em homenagem a “Marielle Franco”

Nesta quarta-feira (17/03) a Câmara Municipal Rondonópolis, aprovou por unanimidade o Projeto de Lei nº 03/2021, de autoria do Vereador Roni Magnani, que homenageia a vereadora do Rio de Janeiro,

SENADO FEDERAL QUER ACABAR COM O UBER

Provavelmente na terça-feira (31), o Senado vota um projeto sobre regulamentação do Uber que pode mudar a vida do aplicativo no país. Se o texto da PL 28/2017 for aprovado