sexta-feira, abril 19, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Como identificar e lidar com pessoas tóxicas… Você sabe?

    Quando resolvi buscar meu desenvolvimento pessoal notei que eu fazia algumas coisas que acabavam de vez com todo o meu progresso, como não arrumar a cama ao acordar, por exemplo. Mal eu sabia que essa atitude me custaria caro mais tarde. Você já passou por isso ou por algo parecido? Eu relacionei as coisas que me atrapalhavam. 

    O primeiro, eu me importava demais com a opinião dos outros, e de um tempo para cá, ouço o que me dizem, respeito a opinião, mas não absorvo aquilo que não é verdadeiro ou necessário para minha vida. 

    Vou te contar algo meio difícil de dizer, mas eu sei que vai te ajudar, por que me ajudou. Preparado?  

    Ninguém liga para você!

    Ninguém se importa para o que você está fazendo ou deixa de fazer. As pessoas estão preocupadas com elas mesmas, estão focadas nos seus próprios problemas. Você vai perceber se já não percebeu, que basta você ter um problema, ou ficar doente, ou até mesmo sem um trabalho… E pronto, cadê todo mundo? Então, aprenda a focar em você mesmo e em quem realmente se importa com você, da mesma forma que você se importa com eles. 

    Cada um dá aquilo que tem no coração, mas você não é obrigado a dar aquilo que não recebe. 

    O segundo, é sentir pena de si mesmo, quem nunca né, mas está errado, muito errado. Quantas vezes repetimos frases do tipo: 

    “Já me conformei, eu nasci pra sofrer mesmo.” 

    “Por que as pessoas sempre se dão bem e eu não? Só eu tenho problemas!”

    “Queria tanto empreender. Pena que não tenho dinheiro.”

    ” Eu não aguento mais, quando vou parar de sofrer assim…” 

    Ou o que é pior, joga a culpa em Deus, no mundo, sem assumir os próprios erros, falhas… Enfim!!

    Você se identifica com algum desses diálogos? Se sim, esse é um dos hábitos mais tóxicos que você pode ter. E sabe o que é pior? Isso acaba se tornando um vício, colocar a culpa nas circunstâncias, sendo que a culpa é toda sua!”. Um ótimo exercício para parar de se vitimizar é trocar esses pensamentos pessimistas por pensamentos mais realistas, por exemplo:

    “Queria tanto começar meu negócio próprio, não tenho dinheiro no momento, mas vou dar o meu melhor para conseguir.”

    ” Não estou conseguindo hoje, mas amanhã eu vou tentar de novo.” 

    ” Estou fazendo isso porque eu preciso, e quero muito conseguir.” 

    O terceiro, é ficar tentando agradar todo mundo. Se nem Jesus agradou todo mundo, quem dirá você, né? Não tente mudar seu jeito porque “fulano” falou que você é patético ou diferente. Eu já tentei mudar meu jeito “bobona, sonhadora” de ser para agradar as pessoas, e foi a pior escolha que eu fiz.

    O quarto, desistir depois do primeiro fracasso… Hummm… Esse eu já fiz tantas vezes, custei para aprender. 

    Quem nunca começou algo empolgadíssimo e desistiu depois de fracassar? Eu muitas vezes… Sim! Triste e verdadeiro. 

    Não faça isso! Só comece algo quando você tiver certeza de que você quer aquilo. Veja o fracasso como uma forma de aprendizado e, em hipótese nenhuma desista!

    O quinto e talvez um dos que mais cometi, me concentrar naquilo que não podia controlar. 

    Por exemplo: Reclamar por estar chovendo e ter que trabalhar. 

    Você pode controlar o clima? Não! 

    Ou então, reclamar porque algo não saiu do seu jeito, sendo que você terceirizou a função, nem todo mundo fará igual a você. Ou o que é pior, querer controlar as atitudes, o jeito, a forma do outro ser e agir. 

    Então siga em frente, não faz isso. 

    O sexto, ficar preso ao passado, 

    Ficar guardando rancor do que a pessoa te fez 10 anos só vai te deixar pior e mais infeliz. Pratique o hábito de perdoar as pessoas e você vai ver o quanto é bom, tô trabalhando muito nisso!

    Sétimo, não sinta medo de ficar sozinho, e saiba que existe uma grande diferente entre estar e ser… Se você só fica bem quando está rodeada de pessoas, cuidado com esse hábito, você pode acabar criando uma dependência emocional de pessoas, e pode acabar ficando magoada por qualquer atitude inesperada delas. Além de que você nunca irá saber como é bom gostar da sua própria companhia. Então as vezes é bom estar sozinho. 

    O oitavo é renunciar ao seu poder, isso é complicado, né?

    Não deixe que as pessoas te manipulem com comentários indesejados caso contrário você está dando a ela um poder que é seu! Isso com certeza não é bom para nada, muito menos para o seu desenvolvimento. 

    Eu costumava e ainda costumo me ofender demais com comentários negativos de pessoas próximas a mim, isso acaba me deixando frustrada e muitas vezes triste. Como consequência, dei o direito a elas de ditarem a maneira como eu deveria me sentir.

    Com isso, aprendi a impor limites as pessoas, deixando claro que eu não gostava de ouvir certos comentários, fazendo isso, aos poucos você consegue virar a protagonista da sua vida. 

    Eita que eu pensei em cinco coisas e já estou escrevendo o nono, vamos chegar a dez. (Risos) 

    Nono, ter medo de correr riscos, essa sempre foi a mais complicada para mim, como eu era medrosa. 

    Como eu queria ter sucesso em algo sem correr riscos? Afff… Impossível!  

    Para você concretizar algo que você quer, você precisa de AÇÃO.

    E o último, nunca, jamais, se compare com os outros. E não permita que outros façam isso com você. 

    Quando você perceber que está se comparando muito, lembre-se que cada um tem seu tempo, e que todos nós somos seres únicos. 

    E você é muito especial por ser você, por ser a pessoa que você é…

    Se cuide, se hidrate, se ame!

    Camila Capistrano é Terapeuta Integrativa com ênfase em aromaterapia, cromoterapia, reflexologia e massoterapia.

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    CÂMARA -CUIABÁ - BALANÇO 2023

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL