Cinco cidades de MT decretam toque de recolher, Cuiabá não irá decretar lockdown.

Cinco cidades de MT decretam toque de recolher, Cuiabá não irá decretar lockdown.

"Não vou baixar decreto para 'marmanjo' deixar de ir aqui e acolá, ele tem que saber sua responsabilidade sob sua vida e a de quem mais ama". Emanuel Pinheiro

Prefeitos de mais 5 cidades de Mato Grosso decretaram toque de recolher para tentar conter o avanço dos casos de covid-19. Os decretos com as novas medidas foram publicados no Diário Oficial dos Municípios que circulou na segunda-feira (18).

Conforme os documentos, os moradores das cidades de Nossa Senhora do Livramento (42 km ao Sul de Cuiabá), Nova Marilândia (392 km a Medio-Norte), Nova Ubiratã (502 km ao Norte), Jangada ( 80 km ao Norte) e Arenápolis (258 km a Médio-Norte) terão a circulação restrita no período noturno.

Em Nossa Senhora do Livramento o recolhimento está em vigor das 22h às 5h. Festas estão proibidas, já templos religiosos, bares e restaurantes podem funcionar apenas com 50% da capacidade. Os estabelecimentos comerciais podem atender até 70% da lotação total e os clientes devem usar máscaras e álcool geral. As medidas são válidas por 30 dias. Aulas presenciais seguem suspensas até 30 de abril.

Já em Nova Ubiratã o horário de recolhimento é o mesmo de Livramento e as medidas adotadas também seguem o mesmo padrão.

Em Nova Marilândia o toque de recolher começa às 23h e vai até as 5h. O comércio pode funcionar das 6h às 23h e postos de combustível não têm restrição de horário. Academias devem atender clientes com horário agendado e até 4 por vez. Salões de beleza devem atender um cliente a cada horário. Velórios poderão ter até 20 pessoas por vez e policiais militares que atuaram no combate à covid serão indenizados, mas não foi informado o valor da indenização.

No município de Jangada o recolhimento começa mais cedo, às 21h e vai até 5h. Estabelecimentos comerciais devem proibir aglomeração e disponibilizar álcool gel para funcionários e clientes. Obrigatório o uso de máscaras.

O toque de recolher em Arenápolis será de domingo a quinta, das 23h às 5h. Sexta, sábado e feriados o recolhimento será a partir da meia noite e segue até 6h. Eventos estão vetados, bares podem ter mesas com até 6 pessoas. Estabelecimentos devem seguir as normas de biossegurança já orientados.

Além das cidades citadas, Tangará da Serra (239 km a Médio Norte), São José do Rio Claro (315 km a médio-norte de Cuiabá), Juara (709 km a médio-norte) e Novo Horizonte do Norte (682 km a médio-norte) já tinham adotado as medidas restritivas para conter o número de contaminações por Covid-19.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), criticou parte de população cuiabana e afirmou que não irá decretar lockdown, ou seja, o fechamento total das atividades comerciais. “Não vou baixar decreto para ‘marmanjo’ deixar de ir aqui e acolá, ele tem que saber sua responsabilidade sob sua vida e a de quem mais ama”.

As declaração veio na tarde desta segunda-feira (18), horas após o governador de Mato Grosso Mauro Mendes (DEM) publicar novas medidas de enfrentamento à covid-19, que proíbem a partir desta terça-feira (19) a realização de festas e eventos com lotação superior a 100 pessoas. A decisão se aplica a bares, clubes noturnos e eventos privados e fica em vigor pelos próximos 45 dias.

Redação com Gazeta Digital

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Política 0 Comentários

Renan Calheiros destila “veneno” contra Flávio Bolsonaro

O veneno de Renan Calheiros, no Twitter… “Até agora o que existe de mais grave contra Flávio Bolsonaro é a declaração de ‘confiança’ de Onyx Lorenzetti. Trata-se de um réu

Polícia

Policiais frustram entrega de drogas a detentos da Penitenciária de Rondonópolis

Os policiais penais da Penitenciária de Rondonópolis (220 km de Cuiabá) impediram mais uma tentativa de entrega de ilícitos por meio de drone para dentro da unidade. O flagrante ocorreu nesta

Câmara aprova MP que cria novo regime tributário para montadoras

A Câmara dos Deputados concluiu na noite de ontem (7) a votação da medida provisória (MP) que cria um novo regime tributário para montadoras de veículos, o chamado Rota 2030.