Brasileiro vence concurso de beleza internacional aos 74 anos

Brasileiro vence concurso de beleza internacional aos 74 anos

Edson Rodrigues Santinho representou o país em uma disputa contra representantes da terceira idade de países latino-americanos. Em 1980, ele foi eleito o "homem mais bonito do Brasil".

No auge dos seus 74 anos, dono de volumosos cabelos grisalhos e olhos verdes, Edson Rodrigues Santinho acaba de conquistar mais um título na carreira que segue nas passarelas – o de ‘Rei do Mercosul’. Representante do Brasil no concurso que reuniu outros charmosos bonitões da terceira idade, Edson coleciona muitas outras vitórias.

Professor e funcionário público aposentado, Edson vive em Sertãozinho (SP), cidade natal dele. No concurso realizado em agosto deste ano, disputou a coroa com candidatos de países da América Latina de forma remota, pela internet. É que a pandemia impediu o desfile presencial, que seria em Camboriú (SC).

Para o competidor, ser consagrado o 4° Rei do Mercosul não é apenas uma conquista individual, mas uma demonstração de amor.

“A coroa que ganhei não é de ouro, nem prata, mas também não é de lata. É de amor pela minha cidade e pelo meu Brasil. Quando eu piso naquela passarela, não sou eu. Eu vejo a minha cidade, então eu pego a energia de todos que estão me apoiando e piso firme e saímos, às vezes, vitoriosos”, afirma.

Afinidade com misses levou às passarelas

Nem sempre a vida foi de desfiles. Edson começou a trabalhar aos 14 anos em uma oficina como desenhista. Fez um curso profissionalizante em Ribeirão Preto (SP), e, depois, foi aprovado em um concurso público na prefeitura de Sertãozinho, onde trabalhou por 34 anos com projetos arquitetônicos e no cadastro imobiliário.

Foi na própria prefeitura que surgiram os primeiros contatos com o universo das passarelas. Por ser admirador de pessoas que atuavam em concursos de beleza, acabou sendo designado para acompanhar misses da cidade em eventos e concursos.

“Por várias décadas, tivemos representantes belíssimas de Sertãozinho, e eu tive sempre o prazer de ser o acompanhante delas, o preparador. Isso vai encantando a gente.”

Nessas andanças, acabou chamando a atenção de organizadores de concursos e recebendo convites. “Eu participei de vários desfiles de moda, principalmente beneficentes. Eu nunca lucrei com isso, foi sempre por prazer, com espírito de ajuda e solidariedade.

‘Homem mais bonito do Brasil’

Em sua trajetória, o aposentado nutriu muitas amizades, sendo algumas delas responsáveis pelo incentivo e pela inscrição em concursos de beleza.

Foi justamente uma amiga que o levou a um dos títulos mais inusitados da carreira – o de “Homem mais bonito do Brasil”, em 1980.

“Eu achei um pouco ousado para mim, uma ousadia muito grande. Mas fui encorajado por uma amiga, Antônia Rosalina Pereira. Ela mesmo foi para São Paulo e fez a minha inscrição.”

O aposentado relembra que o concurso foi apresentado por Sílvio Santos em rede nacional. Desde então, garante que é reconhecido pelas ruas de Sertãozinho, mesmo após quatro décadas.

“Já são 40 anos e até hoje ninguém esqueceu. O reconhecimento passou de geração para geração. Faço parte da história que os pais de uma geração deixaram para os filhos”, diz.

Edson não se casou. Depois que se aposentou, viu no grupo da terceira idade de Sertãozinho uma forma de manter a vida social movimentada. Foi aí que começou a disputar outros concursos de beleza e foi eleito Mister Melhor Idade 2019. Concorreu ao título estadual, mas não levou.

“Me parece que o concurso tinha outro objetivo, que era escolher o mais idoso, e eu acho que exagerei um pouco. Estava muito jovenzinho perto do pessoal”, avalia.

Idoso mais charmoso do Mercosul

Entre todos os concursos, o mais diferente, na avaliação dele, foi o último. Além da alta competitividade ao enfrentar candidatos de outros países, o formato on-line representou uma situação inédita.

Edson acompanhou a exibição sozinho em casa e não conteve a emoção ao receber o resultado.“É muito emocionante atravessar a fronteira do meu país e representá-lo lá fora. Eu chorei, sorri, gritei e agradeci aos meus antepassados por terem me colocado no mundo, me dado essa oportunidade de vida”, diz.

Cuidar do bem estar

Vaidoso, ele diz que para se manter satisfeito com a própria imagem, não é preciso grande esforço. Na sua rotina, os cuidados com o corpo se baseiam no equilíbrio de uma vida sem excessos e na preservação dos traços.

“Eu sigo uma vida normal, com meus cuidados, evitando excessos alimentares, excessos de desgastes físicos e mentais, apenas preservando e cuidando daquilo que Deus me deu. O segredo é simples, ser feliz, estar próximo do próximo, colaborando com tudo, com todas as oportunidades que surgem”, aponta.

A faixa e a coroa de Rei do Mercosul devem chegar à casa dele pelo correio. Para 2022, se a situação da pandemia melhorar, o concurso deve ser presencial, e Edson espera poder viajar a Camboriú para passar o título ou, quem sabe, concorrer ao bicampeonato.

“Já tem até uma turma de amigos se candidatando para formar uma caravana para ir comigo. Eu ainda posso participar mais uma vez, ainda é muito cedo, mas, no dia de hoje, eu acho que não devo. Já participei, fui vencedor e acho que a oportunidade para outras pessoas também é bem-vinda”, afirma.

Redação com G1

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

OS SINAIS POLÍTICOS DO FUTURO GOVERNO NO SENADO

Os sinais políticos apontam para uma virada na estrutura de poder do Senado. Lá, a presidência tem oscilado entre parlamentares de Norte e Nordeste, em geral do MDB, que costuma

Destaques 0 Comentários

ADVOGADA É DETIDA TENTANDO ENTREGAR CELULARES A PRESOS EM VG

A advogada R.V.M.V., inscrita na subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Mato Grosso,foi detida por agentes penitenciários tentando entregar dois telefones celulares, dois chips de operadora, além

Notícias

Gasolina: Preço começa o ano em alta

De acordo com o Índice de Preços Ticket Log (IPTL), a gasolina nos primeiros dias de janeiro é comercializada ao preço médio de R$ 4,786 nos postos brasileiros. O valor