terça-feira, junho 25, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Áudio| Em aula Professor defende que "bandido que rouba está trabalhando”

    Um professor de geografia, da escola estadual Camilo Dantas, em Boa Vista (RR), defendeu em sala de aula que ser ladrão seria profissão. As conversas foram gravadas e divulgadas nas redes sociais.

    No áudio (ouça abaixo), é possível acompanhar o diálogo de um aluno com o professor sobre a defesa de políticos ao armamento da população. “Mas a gente fala: ‘nossa, isso é um erro, né?’. A pessoa estar armada. Mas a gente não pensa na hora em que o ladrão está armado, é errado a pessoa de bem estar armada pra se defender”, disse o aluno.

    O professor interrompe com a pergunta “quem é que é a pessoa de bem?”. O aluno responde: “Um pai de família, por exemplo”. E o professor contesta: “O cara que está roubando é pai de família. Quem que é uma pessoa de bem? Me explica melhor o que você está falando. O cara que rouba tem família”.

    “Não, o que trabalha…”, diz o aluno. E o professor interrompe: “O cara que rouba está trabalhando, o cara que rouba pra ele”. “Roubar é trabalho?”, perguntou o aluno. “Pra ele é, pra ele é”, afirma o professor.

    “Mas não é certo”, diz o estudante. “Quem está falando que não é certo?”, pergunta o professor, três vezes.

    O estudante, então, começa a explicar a sua opinião: “Vamos supor: o senhor trabalha dez anos para comprar um carro de luxo”. O professor interrompe para dizer que em “dez anos no Brasil não dá pra comprar um carro de luxo”. O aluno continua: “Não, eu estou dando um exemplo, mas se for, o senhor trabalha dez anos pra o senhor comprar um carro de luxo, um sonho, aí chega um cara que nunca trabalhou na vida, nunca teve um estudo, o senhor se preparou pra isso, entendeu? E toma o carro do senhor”.

    “Ele está trabalhando”, repete o professor, e todos os alunos reagem. “Meu Deus do céu, meu pai”, conclui o estudante.

    A Secretaria Estadual de Educação e Desporto (Seed) de Roraima divulgou nota dizendo que tomará as “medidas cabíveis” sobre o episódio. “Em relação ao vídeo que está circulando nas redes sociais em que um professor da Escola Camilo Dias faz comparações sobre os atos de roubar e trabalhar, a Seed esclarece que não compactua com o tipo de atitude e pensamento do docente e reitera que a sala de aula é um espaço de construção coletiva do conhecimento que deve estimular os estudantes ao crescimento intelectual e profissional, ensinando valores como ética, dignidade, respeito ao próximo, e informa que irá adotar as medidas cabíveis ao caso em questão”, diz a nota da pasta.

    Redação com Gazeta do Povo

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL