quinta-feira, junho 13, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Arrecadação de novembro é a segunda pior desde 1997

    O governo central registrou déficit primário de R$ 39,389 bilhões em novembro. A informação foi divulgada pelo Tesouro Nacional

    O governo central registrou déficit primário de R$ 39,389 bilhões em novembro.

    A informação foi divulgada pelo Tesouro Nacional nesta quarta-feira, 27.

    As contas públicas vivem uma aceleração nas despesas acompanhada de perdas na arrecadação de tributos.

    O resultado do governo central reúne as contas de Tesouro, Banco Central e Previdência Social.

    Em valores corrigidos pela inflação, o dado de novembro foi o segundo pior para o mês da série histórica do Tesouro iniciada em 1997, melhor apenas que o rombo de R$ 54,415 bilhões registrado em novembro de 2016.

    No mês, as despesas totais do governo cresceram 20,0% acima da inflação na comparação com mesmo mês de 2022, ritmo bem mais forte do que a alta de 4,2% observada na receita líquida, que desconta as transferências a Estados e municípios.

    As receitas do governo foram impactadas negativamente por recuos na arrecadação de Imposto de Renda, que caiu R$ 3,7 bilhões em relação a novembro de 2022, e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), uma baixa de R$ 2,8 bilhões.

    Do lado das despesas, o destaque ficou com um aumento de R$ 11,3 bilhõess em apoio financeiro a Estados e municípios, além de R$ 9,8 bilhões relacionados ao aumento do custo do programa Bolsa Família.

    No acumulado do ano, as contas federais registraram déficit de R$ 114,631 bilhões, ante um superávit de R$ 49,658 bilhões no mesmo período de 2022.

    Em 12 meses até novembro, o saldo fiscal ficou negativo em R$ 109,7 bilhões. Em dados corrigidos pela inflação, o déficit corresponde a 1,05% do PIB.

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL