domingo, fevereiro 25, 2024
More

    Siga o Marreta Urgente

    Últimas Postagens

    Dia Internacional das MPMES destaca cenário brasileiro

    No dia 27 de junho, o Brasil celebrou o Dia Internacional das MPMEs (Micro, Pequenas e Médias Empresas), data que foi definida pela ONU (Organização das Nações Unidas) para reconhecer a contribuição dessas empresas para o crescimento econômico, a inovação e a criação de empregos em todo o mundo. 

    No país, foram registradas mais de 21 milhões de empresas ativas entre janeiro e abril de 2023, de acordo com o recente Mapa de Empresas, realizado de forma quadrimestral pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços. Segundo o levantamento, mais de 20 milhões (cerca de 93,7%) são microempresas ou negócios de pequeno porte.

    Paralelamente, o Atlas dos Pequenos Negócios de 2022, realizado pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), revelou que microempresas, pequenas empresas e MEIs (Microempreendedores Individuais) geram uma renda de R$ 420 bilhões ao ano, cerca de R$ 35 bilhões a cada mês.

    Na visão de Cristina Boner, empresária e profissional da área de tecnologia, as PMEs desempenham um papel crucial no mercado brasileiro e são fundamentais para o desenvolvimento econômico nacional. Isso porque a geração de empregos, o estímulo à inovação e, principalmente, o fortalecimento regional trazido pelos negócios – ajudam a descentralizar a atividade econômica e a reduzir as desigualdades entre as regiões do país.

    “As PMEs são peças-chave no desenvolvimento econômico do Brasil. Por isso, a comemoração [do Dia Internacional das Micro, Pequenas e Médias Empresas] ajuda a fortalecer o apoio para que elas prosperem, se desenvolvam e ajudem a crescer a economia do país como um todo”, afirma.

    Para Boner, a data é uma oportunidade para promover e apoiar as empresas de várias maneiras, como:

    1. Reconhecimento e conscientização: promover a importância das MPMEs na economia, destacando suas contribuições e desafios;
    2. Apoio ao empreendedorismo: incentivar o espírito empreendedor e fornecer recursos e orientações para quem deseja iniciar seu próprio negócio;
    3. Suporte local: valorizar as MPMEs locais, apoiando suas iniciativas e consumindo produtos e serviços dessas empresas;
    4. Colaboração e parcerias: estabelecer parcerias entre grandes empresas e MPMEs, visando a cooperação e o fortalecimento mútuo.

    MPMEs impulsionam e economia brasileira

    Boner ressalta que as MPMEs têm um impacto significativo na geração de empregos como uma fonte de oportunidades de trabalho, especialmente para grupos vulneráveis, como jovens, mulheres e pessoas de baixa renda. “Ao fornecer empregos e promover a inclusão social, as MPMEs desempenham um papel crucial na redução do desemprego e no desenvolvimento social das comunidades”.

    Com efeito, do total de oportunidades de trabalho criadas em 2022, 78,4% vieram deste tipo de empreendimento, conforme dados disponibilizados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Este ano, os pequenos negócios criaram 76% das vagas formais até o mês de abril.

    Ainda na perspectiva da profissional, apesar de todos os seus pontos fortes como capacidade de inovação e flexibilidade, as MPMEs enfrentam uma série de desafios, como acesso limitado a financiamento, falta de capacitação empresarial, dificuldades para enfrentar a concorrência de empresas maiores e obstáculos regulatórios.

    Boner reafirma que o Dia Internacional das Micro, Pequenas e Médias Empresas é uma oportunidade para reconhecer e celebrar o papel essencial desses negócios na economia global, uma vez que as ao apoiar as MPMEs, é possível contribuir para a criação de empregos, desenvolvimento sustentável e a construção de comunidades mais prósperas.

    Para mais informações, basta acessar: www.cristinaboner.com.br e Cristina Boner (@cristina.boner)  Instagram

    Deixe seu comentário

    Siga o Marreta Urgente

    Latest Posts

    Informe Publicitário

    AMOR ALÉM DA VIDA

    Jornalismo Morreu ou foi assassinado ?

    BRASIL