TEM UMA CARRETA NO MEIO DO CAMINHO

TEM UMA CARRETA NO MEIO DO CAMINHO

População Não Aguenta Mais Conviver Com Os Gigantes Do Trânsito

É comum quem transita pelas ruas de Rondonópolis, conviver com carretas e caminhões mesmo que exista uma lei sobre o assunto, e o desrespeito seja contínuo.

Foto:Roberto Nunes

Uma Lei municipal nº 6.595/2011, criou a Zona de Restrição Máxima de Circulação – ZRMC, onde é proibido o trânsito, circulação, parada e estacionamento de veículos de transporte de carga e passageiros, como ônibus, micro-ônibus, vans, caminhão, caminhão articulado, trator de rodas, trator misto, chassi-plataforma, motor-casa, reboque ou semirreboque e suas combinações, carregados ou não.

A lei permite a carga e descarga transportada por veículos pesados ou similares às 18 horas às 8 horas de segundas a sextas-feiras, aos sábados a partir das 14horas e domingos durante todo o dia.

O problema é que nestes seis anos de criação da lei, a cidade cresceu e aumentou o fluxo de veículos e atualmente até mesmo o horário permitido está causando transtornos.

Além de que na maioria dos casos a fiscalização é inexistente por parte da Secretaria de Transporte e Trânsito (Setrat) que é a responsável pela fiscalização do tráfego de veículos pesados na região central da cidade.

O tráfego destes caminhões e carretas compromete a segurança além da conservação das vias públicas e tubulações da rede de água e esgoto serão comprometidas com a circulação de veículos pesados.

A população deseja um trânsito livre por isso é necessário com urgência revisar a lei.

Quem desejar ser o “Pai da Criança” com certeza irá receber muitos louros pela iniciativa, aguardamos os candidatos.

Por enquanto Marreta Neles!

 

 

 

 

Talvez você também goste

Marretadas

POR QUE A OPERADORA VIVO NÃO É PUNIDA POR DESRESPEITAR AS LEIS EM RONDONÓPOLIS

A empresa campeã de reclamações, por não agilizar a solução de problemas de consumo por meio dos Serviços de Atendimento ao Consumidor (SACs), também tem reclamações em suas lojas físicas.

Destaques

Caminhão de entregas atola no Bairro Sagrada Família

Com as chuvas dos últimos dias na cidade deixou  algumas ruas intransitáveis. Em fotos encaminhadas à Reportagem foi constatado que a Rua A 171 quadra 274 no Bairro Sagrada Família em

RONDONÓPOLIS

CIDADE DE PEDRA E A “SÍNDROME DO BEBÊ CHORÃO”

A empresa de transporte coletivo Cidade de Pedra que opera o sistema na cidade de Rondonópolis, chorou e levou. A tarifa teve reajuste autorizado e passa a custar R$ 3,60.