MÉDICO INTERNADO NA UTI EM RONDONÓPOLIS COM SUSPEITA DA SÍNDROME DE GUILLAIN-BARRÉ

SEGUNDO CASO SUSPEITO DA DOENÇA NA CIDADE EM 15 DIAS

Mais um caso de suspeita da síndrome de Guillain-Barré, doença autoimune que afeta o sistema neurológico em Rondonópolis.

Trata-se de um conceituado médico pediatra da cidade, que está internando na unidade de terapia intensiva (UTI) da Santa Casa de Rondonópolis.

A pouco mais de quinze dias, uma menina de 8 anos faleceu vitima da síndrome, cujos principais sintomas são fraqueza muscular e paralisia dos músculos.

O caso é investigado pela Secretária Estadual de Saúde (SES), a relação entre Guillain-Barré e zika foi confirmada no ano passado após investigações em Pernambuco, que como outros Estados do Nordeste apresentou aumento atípico de casos da síndrome.

A doença não tem uma cura específica, e os tratamentos são voltados a reduzir a gravidade dos sintomas.

A maior parte das pessoas sobrevive e se recupera por completo. Esse processo, contudo, pode levar semanas ou meses, e a síndrome pode provocar deficiências que demandam reabilitação.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou emergência de saúde pública internacional e reconhece que há “indícios consistentes” do aumento de casos da síndrome de Guillain-Barré em regiões afetadas com surto do zika vírus.

 

Redação

Este material pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sempre citando o link: www.marretaurgente.com.br