A HORA DA DESPEDIDA

A HORA DA DESPEDIDA

Decisão judicial pode sair a qualquer momento

Pode ser julgado a qualquer momento o último recurso no processo em que o Vereador Juary Miranda de Moraes foi condenado a suspensão dos direitos políticos pelo Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso.

Mesmo sem chances de reverter a decisão, a exemplo de uma equipe médica, os Advogados tentaram manter o Paciente respirando através de aparelhos.

 

No entanto, em determinado momento, percebendo ser irreversível o quadro, a família é chamada e colocada a par da situação. “Não tem mais recurso! Os aparelhos serão desligados.” É o que ocorre neste momento em relação ao mandato do Vereador Juary Miranda de Moraes, que deixará a Câmara Municipal de Vereadores de Rondonópolis, em cumprimento a decisão judicial.

Como pode ser visto no extrato de andamento processual abaixo, acredita-se que nas próximas horas a Ministra Assusete Magalhães que é a Relatora do processo no Superior Tribunal de Justiça irá pautar para julgamento, (desligar os aparelhos), e posteriormente remeter os autos para origem (Estado de Mato Grosso), onde então serão tomadas as medidas cabíveis para o efetivo afastamento do Parlamentar da cadeira que ocupa na Câmara Municipal de Rondonópolis.

AREsp nº 926675 / MT (2016/0136032-1) autuado em 23/05/2016

26/04/2017- 17:22 Conclusos para julgamento ao(à) Ministro(a) ASSUSETE MAGALHÃES (Relatora) (51)

24/04/2017 -11:54 Juntada de Petição de CIÊNCIA PELO MPF nº 189244/2017 (85)

24/04/2017 -11:47 Ato ordinatório praticado (Petição 189244/2017 (CIÊNCIA PELO MPF) recebida na COORDENADORIA DA SEGUNDA TURMA) (11383)

24/04/2017- 11:45 Protocolizada Petição 189244/2017 (CieMPF – CIÊNCIA PELO MPF) em 24/04/2017 (118)

17/04/2017– 03:03 MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL intimado eletronicamente da(o) Vista Ao Agravado Para Impugnação do Agint em 17/04/2017 (300104)

10/04/2017 -11:51 Juntada de Petição de IMPUGNAÇÃO nº 165755/2017 (85)

Com a condenação por ato doloso de improbidade administrativa, o Vereador Juary Miranda de Moraes está com os direitos políticos suspensos pelo período de 03 (três) anos, ficando com isso impedido de exercer o mandato de Vereador, bem como de contratar com o Poder Público neste lapso de tempo.

Fontes ligadas a uma equipe de Advogados que acompanham o desenrolar do recurso no Superior Tribunal de Justiça informaram que o Agravo Interno que foi manejado será julgado nas próximas horas, tendo em vista o prazo regimental do STJ.

O 1º Suplente de Vereador Ângelo Bernardino de Mendonça Junior assumirá a vaga deixada pelo colega de partido Juary Miranda de Moraes, disse que vai honrar os 1106 votos recebidos da população, devolvendo a confiança depositada em serviços e projetos de grande impacto social.

 

Redação

 

 

Talvez você também goste

Notícias

Colheita Amarga: filme ucraniano de 2017

Como todos já sabem, inclusive aqueles que defendem o socialismo, o que aconteceu na extinta União Soviética foi, certamente, um dos experimentos mais bem sucedidos do ideal socialista. Sim, muito

Destaques

DEBATE SOBRE ESCOLA SEM PARTIDO AVANÇA NA CÂMARA

O deputado federal Professor Victório Galli (PSC-MT) na terça- feira (9 ),esteve juntamente com outros deputados entre eles Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) participando da Comissão especial do projeto da escola sem

Marretadas

SILVIA VERÃO PRECISA DA SUA AJUDA

Silvia Pimentel Veiga Cabral, cabelereira de Rondonópolis MT conhecida como” Silvia Verão” de 48 anos está precisando muito da ajuda de amigos e conhecidos pessoas do bem que possam ajudar neste